LINUX – Ubuntu

Quando li na atividade de prática que deveríamos instalar o sistema operacional LINUX, particionar o HD e enviar relatório com os passos que seguimos para a instalação, tremi.. pois nunca tinha se quer visto um computador com esse sistema operacional. O que fiz? Procurei um curso sobre o assunto e aprendi muito!

LINUX - Ubuntu

LINUX - Ubuntu

Não vou me tornar uma estudiosa do Linux, mas estou usando ele da mesma forma que usava o Windows, a diferença é que agora tenho idéia do que o sistema esta fazendo, pois no Windows, era só clicar o mouse e pronto… se sumia uma DLL, ai as coisas se complicavam.. eu resolvia fazendo uma reinstalação, agora com o Linux é diferente ele me da alternativa para não ter que formatar o HD… Além disso também me proporciona a satisfação de entender como um computador trabalha no todo.

O Linux é tão fácil de usar quanto o Windows, com diferenças importantes, como não se ter aborrecimentos com os vírus que colocam todos os dias na rede.

Ganhei uma familiaridade com este tipo de sistema e usar Linux, FreeBSD ou qualquer outro, depende muito do que queremos saber, tem pessoas que querem aprender a usar GNOME, que é para o acesso na internet, outros querem aprender administração de sistemas, outros ainda programação no ambiente Linux, de qualquer maneira ter o sistema instalado é fundamental, não se aprende uma linguagem de programação se não usamos, a mesma coisa ocorre se quisermos dominar o sistema Linux.
Quando queremos programar no ambiente Linux podemos fazer da mesma forma que é feito no ambiente Windows. E para administração de sistema: com um pouco de pesquisa dentro dos ambientes cheguei ao que pretendia.

De qualquer maneira, deixei o Windows de lado alguns dias e me dediquei ao curso de Linux, aprendi a usar um bom editor de texto ou emacs (um dos Editores), também os comandos mais usados no terminal.
Com comandos diferentes e testando depois, tentando fazer alguma coisa nova aqui ou outra ali, aprendi com tudo isso formatar a máquina, pois quando há vírus não é possível outra alternativa. Em alguns momentos tive a sensação que não encontraria as respostas do que procurava ou parecia não encontrar e com um pouquinho mais de atenção cheguei à direção que estava a procura; como encontrar um post que mostra um link para um site que procurava e outras dúvidas.

O curso me facilitou e ganhei tempo, pois grande parte dos problemas como a instalação do sistema o aprendizado me proporcionou resolver sem problemas. Não pretendo deixar de trabalhar com o Windows, mas tenho opções; aprendi sim, eu aprendi sem saber nada, o suficiente para trabalhar com segurança.

Outra sugestão que foi colocada no curso que gostei.. é que pra facilitar a migração de sistemas operacionais podemos usar programas multiplataformas, como o OpenOffice.org, Mozilla e Gimp. Isto reduz em muito o choque inicial.

Desde o momento que nascemos estamos aprendendo, primeiro aprendemos a nos alimentar, depois a andar, falar e outras coisas que hoje nem damos conta o quanto foi difícil; porém aprender gradativamente, uma coisa de cada vez, ou muitas coisas, depende de cada um, o importante é não ser radical, fundamental é evoluirmos, na verdade, o máximo possível do que nos propomos no caso os sistemas, se nossa meta é trabalhar na área quero absorver o máximo dos sistemas operacionais existentes mais utilizados. Com o objetivo de ensinar à aqueles que querem iniciar os estudos na área de computação, independente deste ou daquele sistema, mesmo para usuários básicos, intermediários e avançados o uso de software livre.

O Linux é um software livre que vem ganhando cada dia mais adeptos em todo mundo. No Brasil existem várias comunidades que divulgam o uso deste software.

Aprender Linux hoje é fundamental. O Linux se tornou uma necessidade, pois está mais que provado que é uma plataforma estável, robusta e eficaz, pretendo auxiliar a quem gosta de Software Livre em especial Unix/Like, Linux, Freebsd etc.. ensinar e ou ajudar aqueles que gostam, mas não sabem por onde começar.

Me perguntei: “por que eu deveria usar o Linux quando já tenho desenvoltura com o Windows? “Existem muitos razões pelas quais o Linux está rapidamente ganhando terreno como uma plataforma. Antes de iniciar o curso pesquisei e encontrei este documento que demonstra e ilustrar alguns motivos.

• Controle – não apenas do seu software, mas todo o sistema operacional e acompanha o hardware.
• Flexibilidade – iniciar a partir de um CD ou Pendriver (um sistema operacional completo), utilitários para sistema de arquivos, emuladores de plataforma, entre outras.
• Poder – Uma distribuição Linux é (ou pode ser) uma ferramenta muito util. Outro ponto é que simplesmente saber como funciona o Linux está ficando cada vez mais importante.

Tal como o Linux se torna mais e mais popular, tanto em âmbito comercial e entre usuários de computadores.

Quando comecei a aprender o pingüim, a princípio, tive a impressão de que bons sites sobre Linux são raros, já que encontrar informação sobre o Windows é bem fácil as atividades do curso me mostraram o quanto estava mal informada. O fato de usar Linux já representa a popularização do sistema, popularização esta, que faz os desenvolvedores facilitarem cada vez mais as interfaces.

Outra coisa que me freou, foi o medo de perder o Windows que já estava instalado no HD, aprendi o chamado dual-boot, que faço a opção no HD qual sistema quero usar, mas não custa saber como preparar o PC para receber os dois sistemas. Percebi que quando começamos pelas distribuições fáceis, descobrimos o tipo de usuários que somos, é simples, quando a distribuição dita “fácil de usar” nos basta, ficamos com ela e ponto, caso contrário, partimos para algo mais desafiador.

Começar por uma distribuição dita “difícil” pode ser frustraste, principalmente para quem não tem grande conhecimento técnico sobre computadores, e como nem todo mundo tem tempo disponível para aprender como eles funcionam e acabam abandonando o Linux de vez, achando que todas as distribuições exigem conhecimento técnico do usuário, mas não é assim.

Os guias on-line são grande acervo de documentação sobre Linux, principalmente quanto aos seus comandos fundamentais, gosto muito, mas um bom curso e vontade de aprender sempre trazem muitos benefícios.