Lentes de Contato – Como elas Funcionam e Melhoram a Visão?

Lentes de Contato

Lentes de Contato

Algumas condições físicas são facilmente “resolvidas” com o uso de acessórios criados pelo homem, sendo os corretivos visuais os mais populares de todos. Além das lentes serem uma tecnologia relativamente acessível à maior parte da população mundial, são simples de usar e têm efeito imediato. Neste campo, muitos afirmam que as lentes de contato, mais do que os óculos, são mais efetivas em corrigir os problemas de visão – além de terem função terapêutica e cosmética. A razão para isso está no próprio formato das lentes e no modo como são usadas.?

Para os óculos funcionarem, é preciso que o paciente olhe através deles, pois eles mantêm certa distância dos olhos. Assim, se uma pessoa que usa óculos olhar por cima ou por baixo deles, ainda terá dificuldades de focar objetos. Essa é a questão que as lentes resolveram. O seu formato em um pequeno disco, rígido ou gelatinoso, dependendo das necessidades, é de fácil manuseio. As lentes de contato são colocadas nas córneas e acompanham o globo ocular para onde quer que a pessoa olhe, aumentando o seu campo de visão.

As lentes podem corrigir os mesmos distúrbios de refração que os óculos corrigem, como a miopia – baixa capacidade de ver de longe – e astigmatismo – dificuldade em ver de perto. Estas são condições físicas em que os olhos do paciente possuem o seu ponto focal distorcido – a luz não atinge a retina, tornando a imagem embaçada. O trabalho das lentes é fazer com que a luz atinja o ponto certo na retina, com a curvatura adequada para cada tipo de distúrbio. Ela pode variar até mesmo de olho para olho, por isso algumas pessoas são receitadas graus diferentes para cada um.

Outra característica fundamental das lentes de contato é a sua capacidade de absorver água. Sem essa função, dificilmente seria possível utilizar algo em área tão sensível como o olho. As lentes devem flutuar sobre o globo ocular, umedecidas pelas lágrimas ou pelo uso constante de colírio para não causar danos aos olhos. O seu uso deve ainda ser restrito à prescrição médica – mesmo o uso cosmético deve ser limitado ao tempo máximo de uso. Diversos estudos mostram que o uso constante de lentes sem uma boa pausa para o descanso dos olhos ou além do prazo de vida do produto pode causar efeitos irreversíveis na visão.