Lentes de Contato: As Lentes Corretivas e as de Uso Cosmético


Lentes Corretivas e de Uso Cosmético

Lentes Corretivas e de Uso Cosmético

Quando Leonardo da Vinci propôs em 1508 que as lentes corretivas fossem aplicadas diretamente na superfície dos olhos, ele não imaginou que a idéia teria alguma chance de se tornar real e muito menos que um dia cerca de 2% da população mundial as utilizaria.

Sim, em 500 anos as lentes evidentemente evoluíram. De objetos possíveis passaram para uma realidade concreta, se tornaram populares, adquiriram funções clínicas e estéticas e são, ainda, oferecidas em grande diversidade – podendo ser consideradas duras ou moles, dependendo do material empregado na fabricação.

De uma forma geral, as lentes de contato mole são descartáveis e as duras, não. Algumas lentes de contato mole são descritas como de uso contínuo.  Vela lembrar que as lentes de contato mais utilizadas atualmente são as moles.

Veja abaixo alguns tipos de lentes de contato disponíveis no mercado. Mas antes de escolher uma delas, é importante lembrar que a consulta a um oftalmologista é importante para saber qual é a de uso ideal para cada pessoa.

Lentes de Contato Corretivas

Têm o mesmo efeito dos óculos: servem para corrigir erros de refração como, por exemplo, miopia e outros problemas oftalmológicos, tais como hipermetropia e astigmatismo.

Lentes de Contato de Uso Prolongado

Desenvolvidas para utilização continuada durante um determinado número de dias, inclusive à noite, lentes de contato de uso prolongado são descartáveis. A temporalidade desse tipo de lentes deve-se aos seus altos níveis de permeabilidade ao oxigênio.

Lentes de Contato Tóricas

As lentes de contato tóricas são produzidas com o mesmo material que as lentes esféricas, mas têm diferentes curvaturas angulares para corrigir a visão, especificamente para cada indivíduo. Elas são mais espessas e finas em determinadas partes.

Outros tipos de lentes de contato:

Há lentes cosméticas, usadas para modificar a cor ou o aspecto natural dos olhos; há as protéticas, aplicadas para fins estéticos e pós-cirúrgicos; terapêuticas, que em caso de algumas doenças oculares podem ser indicadas como ajuda no processo terapêutico.