Insetos Comestíveis: Fonte De Alto Valor Nutritivo

Aqui no Brasil ou em qualquer cultura ocidental, a simples idéia de utilizar insetos como alimento parece mesmo algo repulsivo e muito estranho. Isso porque os insetos comestíveis geralmente são considerados por muitos como animais esteticamente sujos, feios, nocivos e transmissores de doenças. Além do mais, o consumo de insetos como alimento também é visto como prática de povos “primitivos” que passaram por algum tipo de privação alimentar e que, portanto, tiveram a necessidade de provar novas fontes de alimento.

Porém, engana-se quem pensa que os insetos comestíveis não contribuem, em nada, para enriquecer os nossos hábitos alimentares. Estudos têm demonstrado que os insetos possuem valores nutricionais muitos importantes. Eles são fontes ricas em proteínas, vitaminas e lipídeos e sais minerais, ou seja, a carne dos insetos é composta das mesmas substâncias que encontramos na carne dos animais vertebrados, como a galinha e o boi.

Como se classifica o grupo dos insetos comestíveis?

De acordo com especialistas no assunto, o maior grupo de insetos comestíveis é o dos Coleópteros ( que inclui besouros ), com mais de 400 espécies, seguido pelos himenópteros ( formigas e vespas, dentre outros ), com  300 espécies, ortópteros ( grilos, gafanhotos e baratas ), com 235 espécies, e finalmente  lepidópteros ( lagartas de borboletas e mariposas), com mais de 200 espécies registradas.

Cumpre também destacar que aproximadamente 1.500 espécies de insetos comestíveis já foram registrados em quase 3.000 grupos étnicos encontrados em mais de 120 paises. E segundo pesquisas, os insetos mais consumidos no mundo são besouros, gafanhotos, grilos, cigarras, lagartas,cupins, abelhas, borboletas e formigas

Perspectiva para o futuro

Sabe-se que devido ao aquecimento global e à diminuição dos recursos naturais, fatalmente haverá redução na produção de alimentos no mundo. Portanto, diante desse quadro sombrio, como garantir a sustentabilidade futura? Uma das saídas é com certeza introduzir os insetos na cultura da dieta ocidental.

Além de altamente nutritivos, as vantagens de se consumir insetos não param por aí. Os insetos são baratos, fáceis de encontrar, muito simples de preparar, sua reprodução é rápida; e por serem pequenos e requerem pouco espaço, não consomem grandes quantidades de águas. Sem contar que a maioria dos insetos comestíveis, ao contrário dos rebanhos tradicionais, não emite os chamados “ gases de efeito estufa”, como o gás metano, que tanto polui o planeta.

E ainda podemos somar a essa lista de vantagens o fato de que o consumo de insetos vai colaborar com a melhoria das colheitas, uma vez que boa parte é perdida pelos insetos que as devoram.

Portanto, como vimos, as vantagens são consideráveis.  E não é a toa que o consumo de insetos é considerado por muitos como uma dieta saudável, barata e ecológica.