As incríveis propriedades do plástico-bolha

Você provavelmente nunca ouviu falar dos engenheiros Alfred Fielding e Marc Chavannes, não é mesmo? No entanto, você com certeza já utilizou o objeto por eles inventado em 1957: o plástico-bolha. Incialmente criado com a intenção de servir como um papel de parede cuja textura facilitasse a lavagem, o que fracassou, o plástico-bolha tornou-se um dos melhores materiais parar embalar objetos.

Proteção

Na hora de uma mudança de residência ou de empresa, um fator que dá muita dor de cabeça é como embalar e acomodar os objetos para transporte de modo que não colidam uns com ou outros e não se quebrem. O plástico-bolha possui propriedades excelentes para desempenhar essa função: a presença de bolhas de ar absorve o impacto e protege os itens de choques mecânicos. Além disso, ele é leve, de fácil manuseio, flexível, se molda facilmente a diferentes objetos, impermeável, atóxico, reciclável e resistente à maioria dos produtos químicos.

Praticamente tudo pode ser revestido externamente por plástico-bolha, independentemente do tamanho:

  • Móveis: cadeiras, mesas, sofás, camas, armários;
  • Eletrodomésticos: fogões, geladeiras, micro-ondas, máquinas de lavar roupas;
  • Eletroeletrônicos: computadores, notebooks, tablets, rádios, televisores, impressoras;
  • Objetos frágeis: xícaras, copos, pratos, espelhos, tigelas, taças, porcelanas.

As incríveis propriedades do plástico-bolha

Há outros materiais que podem acompanhar o plástico-bolha na embalagem de objetos, embora não sejam tão eficazes: papelão ondulado, papel kraft, folhas de jornal, além de cobertores. Uma dica para transportar os itens é evitar deixar espaços vazios nas caixas de papelão, preenchendo-as com flocos de isopor ou com mais plástico-bolha, até que os itens armazenados estejam imóveis. Feche as caixas com fita adesiva e identifique seus respectivos conteúdos para que sua mudança não fique desorganizada.

Uso industrial

Na indústria, o plástico-bolha é utilizado em embalagens de proteção nos seguintes segmentos: automobilístico, moveleiro, metalúrgico, eletroeletrônico, alimentício e em supermercados. Outra aplicação do material ocorre no revestimento de pisos antes da aplicação de carpetes de madeira, devido ao excelente isolamento acústico que o plástico-bolha proporciona.

Utilizações curiosas

Além das funções de revestimento e proteção, o plástico-bolha adquiriu alguns usos inusitados, virando um verdadeiro ícone pop. Nos Estados Unidos, existe até mesmo o dia do plástico-bolha, em que ocorrem brincadeiras e criação de esculturas com o material. Veja, a seguir, outros de seus usos curiosos:

Combate ao estresse

Quem nunca brincou de estourar o plástico-bolha com as mãos e ouvir seu barulhinho característico, não é mesmo? Algumas pessoas utilizam esse “passatempo” como atividade relaxante e desestressante.

Conservação do Sorvete

Algumas vezes, quando abrimos um pote de sorvete, constatamos alguns cristaizinhos de gelo que comprometem a sua cremosidade. Uma dica para evitar que isso ocorra é revestir o pote com plástico-bolha antes de colocá-lo no congelador. Ajuda a mantê-lo cremoso até o fim.