Ideias para economizar

Realizar uma boa compra no começo do mês é quase que um motivo de satisfação para a dona de casa. Poder abrir os armários e conferir a dispensa de casa cheia, é realmente prazeroso e isto dá-se como recompensa pelos esforços de economias, orçamentos e mais alguns jeitinhos que fazemos para ver isso acontecer. Tomar alguns cuidados e se prevenir para não ficar sem dinheiro no fim do mês, é uma tarefa nada fácil e seguir algumas dicas podem te ajudar a guardar um trocado no final das contas.

Tentação das ofertas

As irresistíveis queimas de estoque.Principalmente agora no fim do ano, começam a surgir algumas promoções e ofertas especiais, que parecem simplesmente falar com a sua mente. Você pode estar com os últimos R$15,00 úteis na carteira, mas não atender sua intuição de que irá fazer um bom negócio, não se encaixa como uma opção neste exato momento. É muito comum acabar se rendendo a comprar uma coisinha a mais para tê-la como um pouco de vaidade, isso é uma característica comum a todos nós, mas o que precisamos é sentir o ponto entre a certeza daquilo que vai trazer benefícios para excesso de consumismo ou o desnecessário.

No mercado, por exemplo, estamos lá fazendo uma compra simples de um ou dois produtos, quando anunciam no alto-falante uma promoção maluca para levar um rack ou até mesmo em situações com alimentos, como carne e frutas no ponto para serem consumidas. Nestes casos é necessário antes colocar a mão no bolso e pensar se esse dinheiro pode ou não ser gasto para a oferta, é pensar se aquele rack cabe mesmo na sua sala/quarto, se aguenta sua televisão ou decoração e se o que você já está usando realmente precisa ser trocado, pois o investimento a ser realizado precisa compensar sobre aquilo que você está abrindo mão para cobrir esta promoção.

Com alimentos chega a ser uma situação até de pensar no próximo. Ir ao mercado ou feira e se deparar com alimentos uma super oferta, precisa ser pensado nas condições que a carne ou o alimento se encontra, porque você vai levar uma quantidade elevada para casa e em alguns casos isto pode significar um estrago não só no seu bolso mas dos próprios mantimentos. Comprar carnes muito frescas em excesso chega até a ser perigoso, pois se ela não tiver sido bem conservada por uma câmara frigorífica, pode causar infecções e alguns outros problemas que são evitáveis. Na relação com roupas e mais alguns itens luxuosos, o negócio é ter um pensamento semelhante ao caso do rack, mas não podemos apenas abrir mão da situação se já tivermos algum produto que realize a mesma função, pois afinal conseguir comprar coisas com qualidade em um preço razoável pode trazer uma boa relação entre custo-benefício mais pra frente.

Evitando perdas de verbas

A grande dúvida entre a forma de pagamento.Andar com dinheiro no bolso, é quase tão perigoso quanto ter um bom limite no cartão de crédito e andar com cheques. A verdade é que os muitos modos de pagamentos que encontramos para comprar as coisas, podem ser chamados como modos de fazer dívidas. O dinheiro vivo vem sendo cada vez mais desvalorizado, e sem dúvidas perde muitos pontos em relação a segurança do seu capital, tanto para roubos como também perdas. Mas tê-lo por perto também te ajuda em algumas emergências e na hora de realizar uma compra, por menor que ela seja, traz aquele peso na mente de saber que você não conta mais com aquela grana. Com os modos mais sofisticados que foram inventados para ajudar o consumidor, também vieram os novos modos de cobranças e são esses que nos trazem o arrependimento, muitas vezes até mesmo de alguns objetos que gostamos de ter.

Uma dica é não parcelar suas compras em mais de 3 ou 4 vezes porque isto acaba se tornando uma bola de neve sem fim e só te ajuda a guardar espaço do cartão para mais parcelamentos de coisas que talvez não sejam necessárias ou que na verdade você não tenha dinheiro o suficiente para cobri-las. Evitar sair com cartões de crédito e folhas de cheque sem compromisso por aí, só vai te fazer voltar para casa com mais coisas que fazem seu bolso quebrar, por isso, é bom tê-los na carteira quando for realmente usa-los. O mais importante de todos os processos e meios que forem usar para tentar economizar algum dim-dim, é manter todos os gastos futuros e contas a serem pagas anotadas em uma planilha ou agenda que te ajudem a organizar as coisas, porque realmente é muito fácil acabar esquecendo de alguma coisinha e isso te acarretar algumas confusões burocráticas mais pra frente.