Idade dos Metais

O uso do bronze

O bronze foi encontrado na malaquita, um mineral abundante na região sul do atual Estado de Israel, durante o período na Revolução Agrícola. Acostumados a moldar e assar o barro para fazer objetos com cerâmica, os povos primitivos descobriram que substâncias minerais também poderiam ser aquecidas e moldadas da mesma maneira.

A diferença fundamental é que as peças de metal eram bem mais resistentes a impactos e muito mais duradouras. Assim, a Idade dos Metais marcou a substituição definitiva da pedra e da madeira pelo bronze e pelo ferro na fabricação de ferramentas para o trabalho agrícola, utensílios domésticos, adornos, estátuas religiosas e armas, entre outros objetos.

Vasos e Jóias

Acredita-se que o porto de Biblos, na costa fenícia, tenha sido o primeiro grande centro metalúrgico do mundo, em 2 mil a.C. Após diversas escavações, arqueológicos descobriram vasos, harpas e enfeites corporais feitos de bronze, em sarcófagos locais, já que seus habitantes possuíam influência cultural egípcia.

Na região do mar Egeu os metais serviam para fabricar vasos e jóias. Nas localidades centrais e do norte da Europa, eram usados na fabricação de estatuetas de animais e de outros objetos simbólicos ou religiosos.

Armas de ferro

A grande revolução desencadeada pelos metais, no entanto, aconteceu a partir do uso do ferro, em 2 mil a.C. Diferentemente do cobre e do bronze, foi ele o primeiro metal empregado na fabricação de armas, uma novidade para época. Pela primeira vez, a humanidade teve contato com espadas, escudos, lanças e punhais, incorporáveis às armas desenvolvidas até então. Além disso, instrumentos de ferro podiam ser produzidos em larga escala utilizando os fornos de cerâmica.

O ferro foi empregado em diversos períodos – em cerca de 1200 a.C. no Oriente Médio e por volta de 600 a.C. na China. Os novos armamentos foram decisivos para fortalecer a defesa dos territórios.

Rapidamente, o material se difundiu para outras regiões. Acredita-se que os celtas tenham levado o ferro para as regiões que atualmente correspondem à Áustria, Suíça. Inglaterra e Espanha.

Inicio da História

Além de terem sido fundamentais no incremento do potencial agrícola, os metais foram os primeiros elementos utilizados para diferenciar socialmente as pessoas. Com o crescimento das comunidades primitivas, seus integrantes tiveram de se especializar em determinadas atividades.

Os responsáveis pelo controle dos canais de irrigação, por exemplo, costumavam ser figuradas de destaque. Por isso, portavam enfeites metálicos que os identificassem como tais. A presença de metais nos túmulos também determinava a posição social. Com o fim da idade dos Metais e a invenção da escrita, inauguro-se a Historia Antiga.