Henry Miller – Muito mais que um Escritor Erótico

Henry Miller foi o escritor americano que passou para a história literária como um pornógrafo. Nada mais injusto. Henry Miller escreveu apenas um único livro erótico, chamado OPUS PISTORUM. E nem foi por vontade própria, mas por encomenda. Um editor encomendou algumas páginas eróticas para Miller. Era para um colecionador misterioso, que nunca ninguém soube quem foi. Miller ganhava um dólar por página, mas se cansou da tarefa e a passou para a escritora Anais Nin, sua amante.

Entenda-se por livros eróticos apenas aqueles que são dedicados exclusivamente as descrições sexuais. Henry Miller escreveu o livro Trópico de Câncer em 1930, que o tirou do anonimato, mas por razões equivocadas. Procuravam no livro as suas descrições eróticas, pouco se importando com o cerne da obra. Miller conseguiu criar um fluxo de linguagem, descrevendo todas as suas emoções e vivências enquanto um ser humano perdido na cidade de Paris, num mundo que estava prestes a mergulhar no horror da Segunda Guerra Mundial.

Mesmo escrevendo outros livros, como o poético Um Sorriso ao Pé da Escada, Henry Miller ficou na história como um autor erótico. Ele não sofreu um décimo do que Marquês de Sade sofreu(este sim um escritor verdadeiramente erótico). Mesmo assim, Trópico de Câncer foi proibido durante 28 anos na sua terra natal, os Estados Unidos.

A sorte foi que Henry Miller morreu em idade avançada, 89 anos, e pode ver o seu Trópico de Câncer finalmente liberado e seguir uma carreira bem sucedida. Hordas de jovens, os chamados hippies dos anos 60, o perseguiam em Big Sur, na Califórnia. Miller se sentia incomodado com aqueles jovens cabeludos acampados diante da sua casa. O escritor rejeitava o rótulo de Guru do Sexo.

Quase no final da sua vida, Henry Miller teve uma ligação amorosa com uma modelo chamada Brenda Venus. Mais uma vez, ele se viu no meio de um escândalo, já que a modelo foi fotografada nua ao seu lado enquanto Henry jogava ping-pong, uma das suas paixões. Mas Henry avisou: “Eu agora só gozo para dentro”.
Henry Miller morreu dormindo em 1980.