Gagueira Infantil: Como Tratar?

Gagueira Infantil

Gagueira Infantil: Como Tratar?

Sabe-se que num período que vai aproximadamente dos 3 aos 6 anos de idade, a criança está ativamente exercitando a sua fala e aprendendo a desenvolver a sua comunicação. E nesse período de aquisição e desenvolvimento da linguagem é natural que ela comece a gaguejar, trocar letras e ter dificuldades de se expressar com as palavras certas – é o que chamamos de disfluência infantil.

Orientações oportunas para os pais

Então, como é que os pais devem agir nesses casos? Bem, segundo os fonoaudiólogos, essa disfluência infantil sempre tende a diminuir assim que a criança passa a desenvolver melhor o seu vocabulário e organizar as sentenças. É por isso que os pais jamais devem se desesperar quando seus filhos começarem a gaguejar, pois, como visto, a gagueira no começo do desenvolvimento da fala é absolutamente normal.

Ademais, os pais nunca devem pedir para a criança ter calma e falar mais devagar, ou parar e respirar antes de falar, caso contrário ela ficará mais tensa e a gagueira aumentará. E procure sempre ouvir com atenção e paciência o que o teu filho tem a dizer, elogiando-o sempre que possível.

Disfluência grave

Porém se a gagueira persistir por mais de seis meses e não desaparecer, os pais devem consultar um fonoaudiólogo que irá avaliar o problema e dar as orientações necessárias. No caso da disfluência grave a criança demora a falar ou emitir um som que parece estar preso, e ela gagueja em mais de dez por cento da fala; sem contar que essa gagueira também vem acompanhada de repetições, prolongamentos, esforço e tensão para falar, associação de movimentos faciais ou corporais ao ato da fala, e medo de falar. E não é à toa que crianças e jovens geralmente acabam sofrendo preconceito e às vezes sendo ridicularizadas socialmente, principalmente em salas de aula, por conta da gagueira.

Causas e tratamento

A gagueira infantil pode ter diversas causas, podendo ser provocada por fatores genéticos, emocionais, afetivos, por histórico familiar, entre outros.

E de acordo com especialistas no assunto, na maioria dos casos há cura para a gagueira em crianças pequenas, desde que elas sejam tratadas adequadamente. Portanto, assim que a criança começa a apresentar episódios preocupantes de gagueira os pais devem procurar um tratamento adequado por meio de um especialista, sendo que o tempo de tratamento pode variar de acordo com cada caso.

O tratamento pode incluir desde consultas com psicólogos ou psiquiatras, até terapias fonoaudiológicas, com sessões individuais e em grupo. Porém os pais jamais devem esquecer que, além do tratamento adequado, o envolvimento de toda a família é imprescindível para ajudar a criança a se livrar da gagueira.