Fonte de Alimentação

fotos de apostila 30018A fonte de alimentação do computador tem a função de alimentar com energia elétrica todos os circuitos e assim, todos e qualquer periférico acoplado ao computador. Um detalhe interessante, é que a tensão de entrada, aquela que vem da tomada onde a fonte é ligada, não a mesma tensão que alimenta os circuitos internos, ou seja, a tensão que entra na fonte é a que vem da tomada (220V ou 110V), mas, na saída da fonte, quando distribui essa tensão para os circuitos do computador, a fonte entrega tensões menores, pois, essa é uma das grandes funções da fonte, transformar tensões maiores em menores. Cada componente dentro do computador, funciona com tensão diferente e por isso, necessita que a fonte faça essa transformação para tornar a tensão de entrada compatível com a tensão de cada componente. Além disso, a fonte filtra ruídos e estabiliza a corrente elétrica.

Fonte de alimaentacao

Fonte de alimentação do tipo “chaveada”

Essa expressão “chaveada”, apesar de nos parecer como tal, não tem relação alguma com a fonte e nem com seu botão liga/desliga. “Chaveada” aqui, refere-se ao que chamamos de chaveada em alta frequência, é como se quiséssemos reduzir essa frase. Nessas fontes “chaveadas”, a tensão de entrada é aumentada de se dirigir para o transformador (50KHz a 60KHz típicos). Com esse aumento da frequência da tensão de entrada, é possível termos um transformador e o capacitor eletrolítico menores. Os computadores usam esse tipo de fonte de alimentação, assim como tantos outros equipamentos eletrônicos.

Tensões “geradas” pela fontes de alimentação

Foi dito no início que uma das funções da fonte é a de transformar tensões maiores (220 volts ou 110 volts) em tensões menores para que estas fiquem compatíveis com as tensões que os componentes internos do computador requerem. Sendo assim, vejas essas tensões que são verificadas na saída da fonte ( saída da fonte para dentro do computador).

  • Tensão de +3,3 volts – é encontrada nas fontes atuais, para alimentação dos chips.
  • Tensão de +5 volts de corrente contínua – alimenta principalmente os processadores, as memórias e alguns outros circuitos digitais.
  • Tensão de -5 volts – é utilizada por alguns componentes periféricos ligados á placa mãe.
  • Tensão de +12 volts de corrente contínua – alimenta os motores dos acionadores de discos flexíveis, discos rígido e outros motores.
  • Tensões de +12 e -12 volts de corrente contínua – alimentam os circuitos da portas seriais.

Essas tensões menores, são as que realmente são usadas dentro do computador por seus componentes. Se a fonte não fizesse essa transformação, os componentes não suportariam aquela tensão que vem da tomada.

É pela potência nominal, como 250W, 300W e 400W que adquirimos a fonte certa. Esses números, significam a potência máxima. A marca e a qualidade dessa fonte irão indicar a sua potência máxima.  Isto pode ser visto estampado em sua etiqueta, podendo ser visto estampado também, as tensões de saída, aquelas que vão para dentro do computador.

Veja como calcular a potência máxima consumida pelo computador

Temos que somar as potência individuais dos componentes. Periféricos como HD e unidades de CD-ROM e DVD-ROM têm estampado em seu corpo, o seu consumo de corrente. Veja o exemplo a seguir:

O gravador CD-ROM HP 7200, por exemplo, tem estampado o seguinte consumo: 1,8 x 5V e 400mA x 12V. Veja que ele traz duas potências, por isso, elas precisam ser somadas. Considere que 400mA é a mesma coisa que 0,4A.

Atenção

A fórmula para calcular a potência é: P= V x I. Então: 1,8 x 5 + 0,4 x 12 = 13,8W. Se a tensão for negativa devemos desconsiderar o sinal de menos.O mesmo deve ser feito com cada parte de seu computador que consuma e depois ir somando todas as potências verificadas.

Mas, temos ainda um pequeno problema. Trata-se das fontes de baixa qualidade que, não sendo capazes de fornecer toda a potência estampada em sua etiqueta e isso, pode acarretar danos do tipo: travamentos, congelamentos e resets aleatório no computador.

Fonte de alimentação do gabinete ATX

A principal diferença entre a fonte do ATX para o AT (antigo), é a ausência da chave liga/desliga. Atualmente, essas fontes, são desligadas por softwares.

Em gabinetes ATX existe uma chave adicional, chamada standby, que é conectada á placa-mãe. É através dessa chave que a fonte é ligada (a placa-mãe um sinal de ligar e ou desligar para a fonte quando essa chave é pressionada). Lembra em um assunto anterior? Quando falamos que na verdade o computador ATX não era completamente desligado e sim, entrava em estado de standby? É isso. Essa chave é uma “chave geral” e normalmente não é necessário que ela seja desligada sempre que você quiser desligar o micro. Para ligar um computador com gabinete ATX, que possua essa chave, é necessário colocá-la na posição de “liga” e pressionar a chave standby do painel frontal do gabinete, pois a desligamos pelo software e não clicando no botão, como no antigo AT.

Fonte de alimentação ATXOutra diferença está no conector da placa mãe, que é maior, de 20 pinos, e é único, ao contrário do conector de fontes AT que é dividido em duas partes. No caso de fontes ATX 12V, existem dois cabos de alimentação adicionais, um com 4 fios e outro com 6 fios.

Conector para a fonte de alimentação

As placas-mãe possuem um conector, normalmente localizado na parte superior direita, próprio para a conexão com a fonte de alimentação. As placas AT utilizava um conector de 12 vias, padrão. Foi feito ainda, as placas universais, que possuem dois conectores de fonte, sendo um do tipo AT e outro ATX. (A mesma situação acontece com ATX e BTX). A fonte de alimentação do AT tinha (tem) dois conectores a serem ligados na placa-mãe, que deverão ser colocados lado a lado. Repare na foto ao lado que os fios pretos ficaram posicionados no centro do conector.

As placas-mãe de um BTX e um ATX tornam-se incompatíveis. Isso se deve ao fato de que, Como as placas-mãe BTX vem com seus slots do tipo PCI-Express, elas necessitam de fontes mais potentes, pois placas-mãe com este  tipo de slot requer uma nova fonte de alimentação e, nesse caso, tornam-se incompatíveis com fontes usadas no ATX. Porém, os conectores continuaram compatíveis incluindo o da fonte de alimentação. Acesse Mundo com Informática.