Fazer Caminhada – Uma Atividade para a Vida

As pessoas costumam fazer caminhadas por várias razões. Para algumas é uma atividade de lazer, de baixo custo e boa para o coração; para outras, é um momento de socialização, uma oportunidade para conhecer pessoas com interesses semelhantes.

Mas todos os que praticam caminhadas são atraídos pela infinita variedade e beleza da terra envolvente e pelo libertar de tensões que esta experiência proporciona, porque a caminhada pode ser um antídoto para tanta coisa que nos assola no nosso modo de vida moderno e urbano.

John Muir, o fundador do Sierra Club e, no verdadeiro sentido da palavra, o precursor dos parques na América do Norte, foi quem melhor soube descrever esta atividade: “Caminhar permite uma maior proximidade à terra, um sentimento de independência. O sólido bater das botas no carreiro significa ter a liberdade de poder parar para admirar uma flor, andar ao seu próprio ritmo, tirar prazer da travessia de um riacho por cima das pedras, explorar para lá dos limites do percurso estabelecido para poder ver de perto as gotas de orvalho a cintilar no verde campo.”

As caminhadas são mais do que um exercício ou o poder ver a paisagem. Começamos a ter respeito pelos valores da natureza: a simplicidade, o silêncio e a solidão. Aprendemos que temos de depender mais de nós mesmos do que de ajudas externas. Aprendemos que ao viver “no duro” damos mais valor ao que temos. No fim de contas, aprendemos mais sobre nós próprios.