Família

A família é um grupo de pessoas em convivência,  onde os laços afetivos mais próximos (pais, filhos…),  costumam compartilhar o mesmo teto.  Nem sempre esta convivência se torna feliz, às vezes é insuportável, pois esses laços afetivos podem sentir o aconchego do amor ou infelizmente, a tristeza do ódio. Por vezes o lar que deveria ser o sagrado santuário da familia, pode se transformar em um mero alojamento de pessoas.

A família assemelha-se a uma semente que necessita de cuidados constantes para crescer e desenvolver-se. Para ser uma família de verdade, devem-se os membros da mesma, estarem conscientes de que é preciso trabalhá-la e cultivá-la sempre, continuamente, e com amor. A família parece estar sem referência na atualidade, impotente e desprotegida diante dos ditames do consumismo. Bombardeada que se encontra pelos meios de comunicação de massa e incapaz de dar uma resposta a tudo isto.

A família sempre foi o esteio da sociedade. E vai continuar sendo por que ela transcende a todos os gêneros de agrupamento humano. Ela é constituída por relações afetivas; em sua origem há um amor conjugal que se estende aos filhos e também aos parentes de ambos os lados. Por vezes se ouvem depoimentos de verdadeiras catástrofes em relação à família. Para esses, a família é um conceito conservador, só defendido por pessoas retrógradas. Com a opção pela família, ela existirá a partir do momento em que um casal decidir viver juntos, criar um mundo novo, diferente –  uma família. Nesse ninho, nascerão os filhos, que se incorporarão ao projeto de vida idealizado por seus progenitores.

É na família que os filhos desenvolverão sua personalidade. Nela crescerão, encontrarão o sentido de sua existência e amadurecerão na segurança, até que um dia também eles partirão para realizar seu próprio projeto. Nosso mundo tem mudado muito e rapidamente. As relações marido/mulher/filhos também mudaram. Em nossa sociedade, os papéis tradicionais da mulher e do homem, antes assumidos como destino inflexível, não são mais simplesmente aceitos.

O que se vê na atualidade é que a família é uma realidade dinâmica, em evolução permanente. Percebe-se que cada família é um mundo à parte, com suas propostas e seu jeito próprio de ser. Hoje, o casal deve sentar-se para dialogar sobre o que realmente desejam, o que buscam, para enfim elaborar, com bastante criatividade, um projeto novo e distinto que possibilite a realização da plenitude do amor. É neste projeto, em constante realização, que os filhos devem merecer a alegria de nascer e crescer até a plena maturidade.