Entendendo Cada Período da Vida de Acordo com a Psicologia do Desenvolvimento Humano

A nossa vida é dividida por fases em que diferentes situações acontecem. Cada diferença contida nestas fases fica mais explícita quando pensamos que a cada acontecimento que passa por nós, nosso olhar sobre o que acontece ao nosso redor evolui, passando por transformações, que podem ser severas ou brandas, mas que nos modifica a cada instante que se passa.

De acordo com a psicologia do desenvolvimento humano, tal processo é bastante natural, se tornando em algo pelo qual todos deverão passar e que com isso, se tornem no que realmente serão pelo resto de suas vidas. Não obstante, a capacidade de um ser humano se modificar, ou melhor, evoluir, não está restrita às passagens de fase, podendo isto acontecer em períodos nos quais muitos outros estão estagnados sem apresentar mudança alguma.

Porém, são nas fases que as certeiras mudanças acontecem, como no período infantil de cada um, quando o mundo para nós se torna um constante quadro de aprendizagem, onde tudo o que nos é oferecido é algo novo. Tal período é considerado como mágico e impressionante, algo que pode ser constatado quando um adulto encontra algo que não conhece e em decorrência disto a sensação que se sente é a mesma de uma criança. Uma experiência deste tipo pode ser obtida ao conhecer outras culturas.

E é este período infantil de aprendizagem que traz uma bagagem de autoestima e motivação para a fase adolescente, quando o ser humano já vai se tornando apto a realizar algumas reflexões e quando um início de autonomia vai tomando conta de boa parte de sua vida. Possuir a tão necessária autoestima, gerando motivação, faz com que o adolescente possa passar por esta fase tão complicada sem sofrer tanto como os obstáculos e mudanças que ocorrem pela frente.

E isto é refletido na terceira fase, quando o adolescente vira um jovem adulto e traz consigo todas as experiências para com elas continuar construindo a sua vida e assim interferir na construção de outras vidas que estejam ao seu redor, seja colocando mais um tijolo no muro ou até mesmo destruindo, voluntariamente ou involuntariamente, alguns centímetros de cimento que ali já tinha sido colocado.

A vida é uma constante dialética, algo que pode ser observado perfeitamente com a psicologia do desenvolvimento humano, quando todos os olhares se voltam para a essência do que faz alguém ser um humano.