Entendendo a Teoria do Desenvolvimento Organizacional

Organização

Organização

Podemos dizer que a Teoria do desenvolvimento organizacional nada mais é do que uma série de mudanças que acontecem dentro de uma organização determinada. Tudo isto segundo um tipo de teoria aberta, democrática e ainda participativa as organizações deverão exclusivamente se voltar para as pessoas do que para as técnicas e ainda recursos para conseguir um maior tipo de capacidade de realizar mudanças que são necessárias a todo o desenvolvimento organizacional.

Conheça um pouco mais sobre a cultura organizacional ou mesmo a teoria do desenvolvimento organizacional

Todo o desenvolvimento organizacional é um tipo de desdobramento considerado prático e ainda considerado operacional de Teoria totalmente comportamental a caminho da abordagem dos sistemas empresariais. Esta teoria representa uma série de fusões de duas tendências existentes de estudos de organizações, um estudo de estrutura de um lado, e o estudo comportamental de outro, tudo isto integrado através de um tratamento sistêmico.

Os vários tipos existentes de desenvolvimento organizacional levam em conta uma série de variáveis, como por exemplo, o meio ambiente, este que é totalmente focalizado em aspectos como por exemplo uma turbulência ambiental e ainda a explosão existente de conhecimentos, bem como explosões de tecnologia e ainda de comunicações, bem como um impacto de mudanças sobre instituições, bem como valores sociais, entre os outros.

Além disto a organização abordando impactos que forem sofridos em uma decorrência de turbulência ambiental bem como todas as características necessárias voltadas para o dinamismo e ainda uma boa flexibilidade considerada organizacional para que possa sobreviver a este tipo de ambiente. Os grupos sociais levando em conta aspectos de liderança, de comunicação, relações interpessoais, de conflitos, entre outros.

Os vários autores salientam ainda uma série de variáveis básicas de forma que possam ainda explorar toda a sua interdependência, bem como ainda diagnosticar uma situação e ainda intervir em variáveis consideradas estruturais, e em variáveis consideradas comportamentais, para que uma mudança possa permitir uma consecução tanto de objetivos organizacionais como também de objetivos individuais.

Toda a ênfase é gerada para uma gestão de processos e ainda uma gestão de pessoas determinadas, com isto é possível se ter um bom retorno do rh estratégico.