Embora Pouco Conhecida, a Fisioterapia Respiratória é Bastante Praticada

Fisioterapia Respiratória

Fisioterapia Respiratória

Embora pouco conhecida, a fisioterapia respiratória, um dos ramos da fisioterapia, atua principalmente dentro do meio hospitalar na prevenção e no tratamento de quase todas as doenças que atingem o sistema respiratório, como a asma, bronquite, insuficiência respiratória, tuberculose, pneumonias e outras.

Normalmente os pacientes hospitalizados necessitam do atendimento da fisioterapia respiratória, mesmo que não apresentem ainda ou não apresentarão nenhuma doença respiratória. É nesses casos que a fisioterapia respiratória atua preventivamente, pois a chance dos pacientes desenvolverem uma dessas doenças é grande devido à debilitação física em que se encontram. Principalmente nas unidades e centros intensivos de tratamento, essas técnicas são de grande importância tanto para a situação atual quando para a recuperação do paciente.

Nos casos em que as doenças já se instalaram, o objetivo da fisioterapia respiratória é liberar as vias áreas de secreções e aumentar a capacidade ventilatória do pulmão. Para isso os especialistas na fisioterapia respiratória utilizam-se de diferentes técnicas não invasivas, visando a recuperação do paciente e principalmente uma vida pós-tratamento sem prejuízo para suas capacidades.

Para toda atuação dos profissionais da fisioterapia respiratória ocorre uma avaliação criteriosa, feita juntamente com a equipe médica que atende o paciente, para determinar quais devem ser as técnicas utilizadas e os resultados esperados. Todo um plano é traçado para os diferentes estágios de desenvolvimento da doença e nas diferentes fases do tratamento médico do paciente.

Segundo os especialistas na área da fisioterapia respiratória, essa é uma área de atuação que requer do profissional muito empenho e estudo, como também muita dedicação. Por normalmente se tratarem de pacientes hospitalizados por um longo tempo, é necessário também empatia para transmitir a confiança necessária para a realização do tratamento fisioterápico, fazendo com que o paciente, se sentido bem, colabore positivamente durante o tratamento.