Dicas para utilização de abajures em casa

Quando se fala em projetos de iluminação residencial, há uma diversidade de objetos que podem ser utilizados, cada um com finalidades específicas. Lustres, luminárias pendentes, abajures e arandelas são algumas das opções possíveis. Os ambientes, em geral, não costumam ser iluminados por um único tipo de fonte. Dessa forma, o ideal é que sejam combinadas fontes mais fortes e fontes mais sutis de luz, de forma harmônica, capaz de criar ambientes mais aconchegantes.

Dicas para utilização de abajures em casa

Os abajures são utilizados com uma fonte sutil de luz e não podem ser os responsáveis pela iluminação total de um cômodo, já que não possuem potência suficiente para isso. Como luz complementar, no entanto, estes itens são capazes de fazer a diferença, tanto na iluminação quanto na decoração dos ambientes. Saiba mais sobre como utilizar esses objetos em sua casa.

Tipo de luz

Os abajures são objetos de dimensões reduzidas, constituídos por uma base, uma lâmpada e uma cúpula, que torna a iluminação indireta. De acordo com os profissionais das áreas de decoração e arquitetura, as lâmpadas mais indicadas para abajures são as incandescentes, que produzem luz dourada. Esse tipo de luz é mais sutil e moderada, evitando o ofuscamento.

Decoração

Há diversos tipos de abajures, podendo ser produzidos em diferentes materiais. O abajur cristal, em especial, é uma opção muito procurada, pois confere um tom mais sofisticado aos locais. Da mesma forma, as cúpulas também variam bastante, em tom, textura, desenho e tamanho. As cúpulas mais claras cumprem melhor as funções de iluminação e podem ter diferentes texturas ou tecidos desenhados. As cúpulas mais escuras, entretanto, tornam os abajures objetos mais decorativos, deixando a função de iluminação em segundo plano.

Independentemente do estilo de abajur adotado, é preciso que esses objetos harmonizem com os demais elementos decorativos do ambiente em que estão inseridos. Além disso, também devem expressar a personalidade do morador do imóvel.

Posicionamento

Como os abajures são itens de iluminação complementar, eles tendem a ficar em mesinhas de tamanho reduzido e criados-mudos nos cantos dos ambientes, encostados nas paredes. Assim, eles não são ofuscados pelas fontes primárias de iluminação, que geralmente ficam posicionadas no centro do cômodo. A mesa de suporte deve ter tamanho proporcional às dimensões do abajur e fácil acesso a tomadas.

Os abajures são geralmente instalados em quartos e salas – locais em que a iluminação é mais sutil, pois as atividades desempenhadas nesses ambientes são basicamente de descanso. Para quem gosta de ler nesses espaços, os abajures podem não ser as melhores indicações, pois a iluminação por eles proporcionada é muito discreta. Este é um dos motivos pelos quais os abajures também não são comuns em escritórios. A dica, nesses casos, é apostar nos lustres e luminárias suspensas com luz mais intensa.

Longevidade

Os abajures tendem a durar muito tempo, exceto se as cúpulas forem muito delicadas. Nesses casos, elas podem ser trocadas a cada quatro ou cinco anos, ou se o dono enjoar do seu estilo. Caso não deseje uma troca radical, é possível apenas realizar algumas alterações na cúpula, com tratamentos específicos.