Dicas para Estudar

Dicas para Estudar

Dicas para Estudar

Tem hora que estudar, só de pensar, cansa. Mas o que seria de nós, se não estudássemos? Como seria preenchido o nosso tempo livre, já que, se pensarmos bem, passamos boa parte do tempo na escola?

E mesmo após os estudos ditos obrigatórios, que geralmente abordam os ensinos fundamental e médio, se quisermos ter boas condições para competir no mercado, temos de nos esforçar um pouco mais e continuar estudando, não é mesmo?

Muitos optam por uma carreira pública, e do jeito que vão as coisas, oferta de empregos super exigentes com baixos salários e aumento da oferta de vagas nos órgãos governamentais,  esta tem sido a melhor opção para muitos. Mas  para chegar ao tão sonhado emprego estável, antes de mais nada é necessário dedicação e muitas, muitas horas de estudo!

Com um pouco de planejamento, porém, é fácil organizar um plano de estudos que seja compatível com  a sua rotina habitual. Além do mais, para quem vai tentar concurso, ou mesmo o vestibular (sempre super concorrido!), ou qualquer outro tipo de prova em que o estudo seja fundamental, a primeira coisa a fazer é “cortar” do horário tudo aquilo que não seja urgente, e que de alguma forma, ocupa um espaço de tempo que pode ser melhor aproveitado. Por exemplo, aquele que se autodenomina “noveleiro”, se quiser mesmo entrar para o grupo dos estudiosos de plantão, terá de  mudar de hábito, vocês já pararam para pensar  quantas horas são necessárias para seguir uma novela por dia  ao final de nove meses? (Esse foi um dos motivos pelos quais eu também  me livrei do tal “hábito de novela”. No início é difícil, mas depois você percebe que não te faz falta nenhuma!).

Sabendo já o tempo que se tem à disposição, você deve traçar um horário e encaixar as matérias que vão te ser úteis para a prova. É melhor dividir os horários de maneira equilibrada, não adianta estudar mais história e menos matemática, se as duas vão ser cobradas da mesma forma. Se for frequentar um cursinho, coloque menos horas de estudo no horário individual, pois você terá menos tempo para dividir.

Para quem é super atarefado, é mais difícil, mas não impossível. Já imaginou em quanta coisa podemos aprender se estudarmos na fila do banco, no ônibus, na fila do supermercado, enfim, em todo lugar em que geralmente temos de esperar e no final  a única coisa que nos sobra é o estresse? Melhor estudar que estressar!

Outro ponto de fundamental importância é manter o ritmo. Siga o seu, não adianta fazer igual o fulano que estudou mais de doze horas e foi aprovado. O fulano tem outro perfil, então não se baseie nele, pois corre o risco de se decepcionar. Se não entrou no clima na primeira vez, tente a segunda, a terceira, incansavelmente. Uma hora você vai achar a justa medida das coisas.

Não exagere! Ainda que você queira muito passar, por mais que você estude, não dá para viver só disso, então tire algumas horas para relaxar, fazer uma caminhada, tomar um sorvete, bater papo com os amigos. Divida essas horas durante o mês, numa semana, faça um passeio, na outra, um telefonema. Não é para substituir o horário de estudos, essas são atitudes que vão te ajudar a se “manter no mundo” e  a relaxar, mas não é para fazer uma viagem de feriado prolongado e se esquecer dos compromissos!

Enfim, tenha sempre em mente o seu objetivo e não desista, vale chorar, jogar os livros para o alto, dizer que não dá mais, mas desistir, jamais! Quando você ver o seu nome na lista dos aprovados, vai ter noção do quanto valeu a pena!