Dicas de iluminação para cada cômodo residencial

Muitas pessoas dão bastante atenção às principais tendências de decoração, porém, se esquecem de um elemento que faz toda a diferença: a iluminação dos ambientes. O controle de luz e a utilização dos tipos mais adequados de luminárias pode tanto enriquecer quanto atrapalhar o projeto decorativo. Por isso, fique atento às dicas a seguir.

Cozinha

A cozinha é um ambiente de preparo de refeições, o que exige uma iluminação potente e precisa para não atrapalhar as tarefas. Dessa forma, recomenda-se que sejam utilizadas lâmpadas com alto Índice de Reprodução da Cor (IRC), como é o caso das lâmpadas incandescentes. Tome cuidado com a altura das luminárias pendentes, que, embora charmosas, precisam ficar a uma boa distância das cabeças das pessoas para evitar acidentes.

Sala de estar

A sala de estar é um ambiente no qual descansamos, conversamos e recebemos amigos e familiares. Deve ser um local bastante aconchegante e confortável. Por isso, são mais indicadas as lâmpadas em  tons amarelados, que transmitem uma maior sensação de calor. Luminárias suspensas, de iluminação mais difusa, são as mais indicadas. Entretanto, você também pode optar por lâmpadas refletoras, desde que sejam posicionadas corretamente, caso contrário, podem provocar sensação de ofuscamento.

Dicas de iluminação para cada cômodo residencial

Quartos

Nos quartos, a iluminação deve ser indireta e ajustável, de acordo com as atividades que serão desenvolvidas: ler, assistir televisão, namorar, trocar de roupa, entre outros. Pendentes laterais e abajures são ótimas opções, pois não são fontes de luz tão diretas. O dimmer, dispositivo que permite controlar a intensidade do brilho das lâmpadas, pode ser bastante útil nesse ambiente.

Escritório

Para os escritórios, é preciso apostar em projetos de iluminação mais práticos e que estimulem a produtividade. Em contrapartida, não podem causar ofuscamento sobre as superfícies, como mesas ou computadores, por exemplo. O ideal é que haja um foco de luz principal e outros complementares, de preferência incidindo sobre pontos específicos, como estantes e armários.

Sala de jantar

A sala de jantar é o ambiente que propicia mais diversidade na hora de conceber projetos de iluminação. Para uma iluminação mais ampla, como num almoço em família, por exemplo, é interessante apostar num bonito lustre de cristal central ou em luzes difusas sobre a mesa, que iluminam o ambiente como um todo. Para um jantar a dois, em contrapartida, o ideal é apostar numa iluminação mais intimista, como dois pendentes sobre a mesa, deixando o restante do ambiente na penumbra. Arandelas laterais também cumprem bem essa função. Os dimmers também são recomendados para controlar a intensidade da iluminação na sala de jantar, dependendo da ocasião.

Banheiro

A iluminação nos banheiros não é muito valorizada, de modo que erros nesse ambiente são comuns. A primeira dica é evitar luzes muito diretas, pois elas criam sombras que prejudicam as mulheres ao se maquiarem ou os homens ao se barbearem. Também não se deve apostar em lâmpadas muito fortes, que esquentem rapidamente, pois isso faz as pessoas suarem. O ideal é apostar numa iluminação mais difusa, preferencialmente com vidro ou acrílico leitosos.