Curso de Excel

Perdi muito tempo em uma tarefa repetitiva com esse programa do Microsoft Office, suspeitando que devia haver uma maneira melhor de executá-la…  Precisei reformatar várias tabelas em um longo documento do Word e reorganizar os dados em uma planilha do Excel. Desejava fazer as mesmas alterações em muitas páginas do PowerPoint semelhantes. Bem, saiba que a maioria dos programas não só são inofensivos, mas que também podem ser poupadores de tempo. E são mais fáceis de criar e usar do que podemos esperar. Devido algumas dúvidas e dificuldades procurei aprender mais sobre o Excel.

Curso de Excel

Curso de Excel

No decorrer do curso a apostila, utilizava um conjunto de dados que é a tabela de classificação. Portanto, para poder acompanhar a apostila, copiei tabela colei conteúdo em planilhas do Excel.

Fiz o curso três vezes até conseguir a aprovação, a Instituição Bradesco somente aprova com setenta por cento de acertos.

Após este treinamento de Excel sobre tabelas dinâmicas me achei apta a construir tabelas dinâmicas a partir das mais variadas fontes de dados (txt, xls, mbd, bdf, oracle, sql, etc).

Também aprendi que há muitas técnicas para navegar em planilhas, como por exemplo, que na planilha o endereço da célula ativa vai aparecer na caixa “Nome”. Que existem várias formas de fechar o Excel, que toda vez que salvamos a pasta de trabalho, o Microsoft Excel atualiza o arquivo, que excluir grupos é muito semelhante a inserir grupos, que quando temos dificuldades de acompanhar várias planilhas podemos codificar em cores as guias de forma que possamos localizá-las facilmente, que imprimimos gráficos da mesma maneira que imprimimos planilhas, como copiar formatos, selecionar células, como usar correção ortográfica selecionando a planilha inteira, como filtrar dados, como usar setas de auto filtros, criar relatório de tabela dinâmica, como proteger planilhas, como restringir entrada de dados a uma célula.

Minhas dificuldades no Excel eram com as funções, que pude facilmente exercitar como que toda função tem de ser iniciada com um sinal de igual (=). Segue-se o nome da função, “soma”, seguido do parêntese de abertura “(“. Depois vem o argumento, ao invés de digitarmos o primeiro valor do intervalo que queremos somar, digitamos a referência da primeira célula do intervalo de valores que queremos somar “A1”, seguido do operador de união de dois pontos(J, significa “até”, e digitamos a referência da última célula do intervalo de valores que queremos somar “G1”, para fechar a função digitamos um parêntese “)”. Para que o cálculo seja realizado só temos que pressionar Tab, ou Enter.

Consegui utilizar corretamente a interface de construção do Excel para construir formulas e fazer consultas através de critérios avançados; também agrupar dados, construir cálculos personalizados nas tabelas dinâmicas; conheci dicas e sugestões para acelerar as consultas, reduzir o tamanho dos arquivos e melhorar a interface de consulta através de macros.

Em princípio, parecia uma questão simples, usar o Excel, mas não é assim, eu não achava que o tema da referência cobriria tanto tempo, mas se não for bem compreendido as referências são difíceis de consolidar no Excel. Principalmente com as fórmulas, mas depois de uma boa explicação, vi que é copiar as fórmulas para as outras células, assim, lidamos apenas produzir uma fórmula única e colá-lo em outras células, muitas fórmulas como precisamos sem ter que escrever uma por um: quando falamos de milhares de fórmulas!

Pena que não fiz o curso antes da disciplina do ultimo bimestre, Cálculo diferencial e integral, teria sido bem mais fácil…