Cultura em SP – História e Dicas do que de Melhor Acontece na Cidade

A cultura da cidade de São Paulo é considerada uma das mais ricas do Brasil, tendo consolidado a cidade como local de origem de toda uma série de movimentos artísticos e estéticos ao longo da história do século XX. Além de rivalizar com o Rio de Janeiro o status de sede das principais instituições culturais do país, é, também, nesta cidade que grande parte da cultura brasileira dita “erudita” costuma se formar.

São Paulo possui uma ampla rede de teatros, casas de show e espetáculo, bares, instituições de ensino, museus e galerias de arte. E para ir já se planejando melhor, fizemos um apanhado dos melhores preços de hotéis, hostels e pousadas que estão rolando ultimamente. Vale a pena dar uma conferida e ir se programando para conhecer o que de melhor São Paulo tem para oferecer.

Ponte Octávio Frias no Brooklin, São Paulo

Ponte Octávio Frias no Brooklin, São Paulo

Neste post vamos falar um pouco pra quem gosta de cultura dentro da música, museus e literatura.

Música

A cidade tem uma cena musical fervilhante, com diversas vertentes musicais sendo representadas. É da cidade o “Conjunto Vocal Mais Antigo do Brasil em Atividade”, os Demônios da Garoa, grupo de samba da década de 1940 ainda hoje em atividade. Berço de várias bandas de rock nas décadas de 1970 e 1980, também é influente no movimento hip-hop (break, grafite e rap), sendo que, no Brasil, os maiores expoentes dessa vertente cultural estão em São Paulo e seu entorno. Também é forte a presença da música eletrônica, com diversas raves e festas, como o Skol Beats, Nokia Trends, Spirit of London, entre outras.

Por seu aspecto urbano, a cidade cada vez mais se renova musicalmente, aceitando os diversos ritmos musicais oriundos de todas as partes do país. São Paulo também é um dos principais centros de música erudita do Brasil, sendo local de nascimento de compositores internacionalmente reconhecidos como Osvaldo Lacerda e Amaral Vieira, e palco durante o ano todo de apresentações de concertos e óperas em suas diversas salas, como a Sala São Paulo, o Teatro Municipal de São Paulo (palco da Semana de Arte Moderna de 1922, considerada marco de início da arte moderna no Brasil), o Teatro São Pedro e o Teatro Alfa.

Museus

Por ter feito parte da história política e econômica do Brasil, São Paulo é praticamente um museu a céu aberto, com bairros e edifícios de incalculável valor histórico. A cidade possui uma enorme variedade de museus e galerias de arte, que possuem acervos dos mais variados estilos, da arte sacra a moderna, além de curiosidades sobre ciência, política, religião, entre outros temas. Entre os museus mais famosos da cidade estão Museu de Arte de São Paulo (MASP), o Museu do Ipiranga, o Museu de Arte Sacra, o Museu da Língua Portuguesa, a Pinacoteca do Estado de São Paulo, entre outras instituições de renome. Também abriga um dos cinco maiores parques zoológicos do mundo, o Parque Zoológico de São Paulo.

Literatura

Durante o século XIX a cidade teve grandes nomes da literatura como o escritor Álvares de Azevedo, representante da fase ultrarromântica do Romantismo. Porém, os escritores paulistanos só atingem independência cultural e projeção nacional no início do século XX, com o movimento modernista brasileiro, principalmente após a realização da Semana de Arte Moderna em 1922.

Durante o período modernista surgiram importantes escritores da literatura brasileira como Mário de Andrade e Oswald de Andrade, responsáveis pela introdução do modernismo no Brasil e produtores de uma extensa e importante obra literária, dramatúrgica e crítica para a cultura brasileira. Com o poema urbano “Paulicéia desvairada”, Mário de Andrade estabeleceu o movimento modernista no Brasil. O romance Macunaíma, com a sua abundância de folclore brasileiro, representa o ápice da prosa nacionalista no modernismo através da criação de um anti-herói nacional.