Correntes – Você Sabe os Tipos que Existem?

Correntes. Uma ferramenta que faz parte de nosso dia-a-dia porém quase nunca nos damos conta que elas não estão somente ali para prender um simples portão.

Tipos de correntes

Tipos de correntes

Para quem pensa que as correntes são meros elos de aço interligados entre si, e que não seguem nenhuma especificação para sua fabricação, está em parte desinformado.

Claro que estamos falando das correntes utilizadas para elevação e amarração. Deixemos de lado, pelo menos por agora, as “correntes mecânicas”. Olhe para a imagem ao lado e você conseguirá visualizar perfeitamente nosso assunto.

Estas correntes possuem padrão de fabricação único. Suas dimensões são muito bem calculadas e analisadas em projeto. A corrente ao lado é uma corrente de grau 8… Aposto que você ainda não sabe o que é o “grau 8”, não é? Resumidamente as correntes são fabricadas em aço e o aço industrial que é a matéria-prima para a fabricação de ferramentas para as indústrias possui graus de classificação sobre a quantidade de carbono utilizado na mistura com o ferro. Com isso, quanto maior o grau maior a resistência do aço e consequentemente temos correntes que são 30%/45% mais resistentes se comparadas às de mesmo diâmetro porém fabricadas a partir de aço forjado convencional.

Não ficamos limitados somente ao grau 8 temos também a grau 10, grau 10 vip e já em projetos na alemanha: grau 12. Também temos as mais simples: em aço inox e aço forjado galvanizado.

Existe também uma outra classificação chamada “calibrada”. Isto significa que cada elo da corrente é exatamente idêntico um ao outro, milimétricamente falando. Este tipo de corrente é muito utilizado em talhas e outras ferramentas onde a corrente trabalha em conjunto de polias (onde se faz necessário a precisão para não ocorrer entraves).

Se o uso que você precisa dar para as correntes é simplesmente amarrar um portão, escolha uma simples corrente galvanizada. Seu bolso irá agradecer!