Considerações ao contratar o seguro viagem

Julho e janeiro são meses em que muitas pessoas saem de férias, o que aumenta a procura por destinos de viagens. É um momento de lazer, relaxamento e diversão, mas nem por isso as questões de segurança devem ficar de lado. Imprevistos, como doenças ou acidentes, podem ocorrer mesmo nesse período de descontração. Dessa forma, especialmente para viagens internacionais, é recomendado que se faça o seguro viagem. Ao contratar esse tipo de seguro, o ideal é contar com o auxílio de uma corretora de seguros, já que há muitos fatores que devem ser analisados. Confira:

Cobertura

Ao escolher uma cobertura para o seguro viagem, as pessoas tendem a optar pelo tipo mais barato. Entretanto, a escolha de cobertura deve ser feita cautelosamente, levando em consideração as características do destino escolhido, bem como o perfil dos viajantes (idade e condições gerais de saúde). É preciso obter uma cobertura que ofereça segurança para qualquer tipo de atividade que será realizada na viagem (prática de esportes radicais, trilhas etc).

Exigências locais

É necessário estar atento ao que diz a legislação local em termos de seguros. Alguns países; como Espanha, França, Itália, Portugal e Reino Unido, fazem parte do Tratado de Schengen, que estabelece garantias mínimas de cobertura para seguro viagem no valor de 30 mil euros. Outros destinos podem ter leis distintas no que diz respeito ao sistema de saúde, por exemplo. É preciso estar atento a essas especificidades.

Considerações ao contratar o seguro viagem

Riscos não cobertos

Ao contratar um seguro viagem, é preciso ler todas os itens do contrato atentamente para evitar problemas futuros. Qualquer seguro possui itens que não são contemplados pelas coberturas. A cobertura contratada pode não incluir mergulhos, por exemplo. Se determinadas atividades não estão inclusas, evite-as. Não se pode esquecer que seguro viagem e seguro saúde não são a mesma coisa, e a função do seguro viagem é prestar assistência em situações de emergência.

Possibilidade de cancelamento

Se por algum motivo você teve que desistir da viagem, é possível efetuar o cancelamento do seguro em até sete dias após a contratação. O cancelamento não envolve nenhum tipo de custo ao viajante. Deve-se ressaltar, entretanto, que a compra das passagens não pode ser cancelada, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil, a ANAC.

Conheça a seguradora

A contratação de seguros visa à proteção à vida das pessoas, de modo que todo cuidado é pouco na hora de contratar esse serviço. É preciso conhecer a reputação das seguradoras, ouvir opiniões de quem já as contratou e verificar se há reclamações na internet. Antes de fechar negócio, tire todas as suas dúvidas sobre contato, meios de acionamento do seguro, como proceder em caso de sinistro, como lidar com as barreiras linguísticas, dentre outras possíveis preocupações. Novamente, o auxílio de um corretor pode se fazer extremamente útil nesse momento.