Conhecendo as pontes rolantes

Uma ponte rolante é um tipo de guindaste que pode ser fixo ou móvel. Essa máquina tem o objetivo de realizar içamentos e transportes de cargas consideradas muito pesadas para a movimentação em modo manual. Além do peso, formatos irregulares também prejudicam o transporte.

Conhecendo as pontes rolantes

São tipos de guindastes de dimensões acentuadas e de preço bastante elevado, mas, dependendo das necessidades do local onde são instaladas, o custo-benefício vale a pena.

As origens da ponte rolante não são novas. Por volta de 1870, alguns profissionais desenvolveram projetos cujo mecanismo de funcionamento se assemelhava ao modelo atual.

Composição e funcionamento

As pontes rolantes são compostas, basicamente, por três elementos: viga, carro e talha. A viga é a estrutura horizontal por onde a carga é transportada. O carro é o instrumento que se movimenta sobre a viga da ponte, transportando a carga transversal e verticalmente. A talha, por fim, consiste numa série de polias móveis (roldanas) associadas a uma roldana fixa, presa no carro, tendo como objetivo a elevação da carga por meio de um cabo de aço, corda ou corrente, dependendo do tipo de carga.

De acordo com a operação, as pontes podem possuir carros principais e carros auxiliares. O principal diferencial da ponte rolante em relação a outros tipos de guindastes é que ela permite que o movimento da carga seja unidirecional, com uma trajetória limitada ao eixo da viga. Os outros guindastes, no entanto, possibilitam que o objeto suspenso se mova em várias direções.

Onde ela é utilizada?

A ponte rolante é utilizada comumente em indústrias que lidam com cargas muito pesadas. É o caso das indústrias siderúrgicas, que contam com vários equipamentos do tipo para facilitar o processo de fabricação do aço. A ponte rolante também é uma estrutura bastante comum nos portos, para retirar objetos, como contêineres, dos navios para fora e também em movimentações retroportuárias. Há fabricantes de móveis que também se utilizam da ferramenta para conferir maior agilidade às linhas de produção, montagem e expedição dos pedidos.

Há alguns modelos menores de pontes rolantes que permitem que elas sejam utilizadas em outros contextos, fora das grandes indústrias. Em marcenarias, por exemplo, a máquina pode ser empregada no transporte da madeira, de objetos finalizados e de ferramentas de maior porte.

Regulamentação

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e a Norma Regulamentadora 11 (NR11) do Ministério do Trabalho dispõem sobre operações de elevação e transporte com maquinário, incluindo as pontes rolantes. Segundo essas instituições, realizar a manutenção periódica, com finalidades preventivas ou corretivas, é necessário para conservar o equipamento em condições que ofereçam segurança a todos os envolvidos no processo.