Conheça os tipos de madeira indicados para construção

Versátil, moderna, natural, clássica, atemporal. É grande a lista de adjetivos que qualificam a madeira como um dos melhores materiais para serem aplicados em projetos de construção e decoração. Ela é resistente, disponível em diferentes tipos e pode ser aplicada a quase todos os ambientes, já que também é discreta, interagindo bem com outros tipos de material.

Conheça os tipos de madeira indicados para construção

Seja pela estética ou pela funcionalidade, muitas pessoas optam por usar madeira, mas nem sempre da maneira adequada. Às vezes, o material empena, risca ou se infesta de pragas (como os cupins) porque não foi levado em consideração o fato de que há espécies mais ou menos indicadas para cada parte da construção, pois se adaptam melhor a diferentes ambientes. Para evitar dores de cabeça com a madeira, confira as dicas a seguir:

Ambientes Externos

Para a aplicação de madeira em exteriores, são recomendadas as espécies mais resistentes, já que estão sujeitas à chuva e ao sol intenso. As melhores opções são: Teca, Ipê, Peroba, Itaúba e Garapeira. A Peroba e a Teca são as espécies mais resistentes à umidade, podendo ser aplicadas num deck de madeira, por exemplo. Já o Ipê apresenta a maior rigidez, sendo recomendado para telhados e coberturas.

Por estarem expostos, esses tipos de madeira estão mais sujeitos à deterioração, que pode ocorrer de duas formas: a biológica (causada por fungos e insetos, como o cupim) e a causada pelas intempéries climáticas. Para evitar esses problemas, recomenda-se o tratamento químico e manutenção esporádica para prolongar sua vida útil. Vernizes e impermeabilizadores também são indicados.

Ambientes Internos

Na construção civil interna, os tipos mais utilizados costumam ser: Peroba-Rosa, Rosadinho, Itaúba, Angico-Preto e Eucalipto. O eucalipto, em particular, é gerado por reflorestamento. É considerado um tipo muito bom para aplicar em construções, porém, requer alguns cuidados para que não haja deformações.

Telhados, Forros e Pisos

Para este tipo de aplicação, as madeiras precisam combinar força, resistência e apelo estético, já que farão parte da composição decorativa do ambiente. Para o telhado, recomenda-se a utilização da Garapeira e do Cambará, mas essas espécies precisam de bastante manutenção e proteção por conta da umidade a que estão sujeitas. Também podem ser utilizadas a Itaúba e a Peroba, mais resistentes.

Em forros e painéis de parede, as melhores opções são o Pau-Amarelo, bastante resistente a cupins, e o Mogno. O Louro, o Marfim e a Macaúba também são boas escolhas para essa finalidade. O Marfim, em especial, torna os ambientes mais claros, mas não é muito popular ou barato, sendo mais utilizado para acabamentos estéticos.

Para assoalhos e pisos, é preciso levar em consideração o fluxo de pessoas do local antes de escolher o tipo de madeira. Costumam ser utilizados nestes casos: Peroba-Rosa, Aroeira, Angico-Preto, Macacaúba, Pau-Amarelo e Pau Darco. O Ipê também é bastante recomendado para pisos porque é muito resistente ao fluxo de pessoas e aos cupins.

Portas e Janelas

A aplicação da madeira em portas e janelas valoriza a construção como um todo e acaba sendo uma espécie de “cartão de visitas” da decoração. Assim, as espécies de madeira utilizadas também precisam aliar beleza e resistência, como o Acapu, o Angico-Preto e o Pinho-de-Riga, bastante aplicáveis em janelas. Em portas, utilize madeira maciça, sendo recomendadas as espécies: Cedro Rosa, Jequitibá Rosa e Itaúba. O tratamento e envernizamento são importantes, especialmente em se tratando de portas externas.