Conheça os Perigos dos Óculos de Sol

Um item essencial do verão é um bom par de óculos de sol para suportar toda aquela claridade do sol. Ainda no império romano, já havia referências ao uso de lentes coloridas para proteger os olhos. Nero, aquele que botou fogo em Roma, teria olhos muito claros e não conseguia ver bem a arena, usando para isso uma espécie de lâmina esverdeada. A cor das lentes acabou por ser sempre a verde até o século passado, mesmo após o modelo francês de hastes laterais- o pince-nez, pinça de nariz – ter sido adotado. Nos anos 60, os óculos de vidro foram substituídos pelo acrílico e pelo policarbonato.

Até a muito pouco tempo, ainda não havia muito a preocupação com esse perigo em especial. Os óculos escuros eram usados apenas para se enxergar melhor em ambientes com muita claridade, como ao ar livre, em aparelhos de bronzeamento artificial, de laser ou em tarefas arriscadas, como a soldagem. Usava-se muito também puramente para fins estéticos ou para disfarce, principalmente por celebridades ou profissionais que precisavam passar despercebidos, como detetives, espiões, já que os olhos são características humanas difíceis de esconder.

Embora haja óculos de sol com lentes de várias cores, como rosa, azul, roxo e amarelo, por exemplo, o ideal são as cores verdes, marrom, pretas e cinzas. Enquanto as primeiras reduzem apenas uma quantidade ínfima de luz, já que o seu objetivo é mais cosmético, as lentes feitas numa dessas quatro últimas cores garantem ao menos a absorção de 80% da luminosidade. Também é preciso ter em conta a qualidade do produto. Alguns modelos baratos que se encontram a venda em serviços não autorizados podem não ter a proteção contra os raios UVA, UVB e UVC. Quantidades excessivas de radiação ultravioleta podem causar uma série de doenças de forma temporária, como a ceratite – que causa dor, vermelhidão e lacrimejamento – ou permanente como a catarata ou o envelhecimento prematuro dos olhos.

Mas se engana quem pensa que é só no verão que se deve usar óculos escuros. Assim como o protetor solar, eles devem estar sempre à mão o ano todo e ser usados regularmente durante o dia, sempre que se estiver do lado de fora, exposto aos raios solares, pois o efeito da radiação UV é cumulativo. Os lugares que mais oferecem perigo de radiação são a praia, o mar e as montanhas, especialmente no período entre as 10 e as 14 horas.