Computador Máquina

Um computador é uma máquina que manipula dados de acordo com uma lista de instruções.

Os primeiros dispositivos que lembram computadores modernos datam de meados do século XX (cerca de 1940-1945), embora o conceito computador e várias máquinas semelhantes aos computadores existiam anteriormente. Early eletronic era um computador era do tamanho de uma sala grande, e consumia energia equivalente a várias centenas de computadores modernos pessoais. Computadores modernos são baseados em minúsculos circuitos integrados e são milhões de bilhões de vezes mais capazes, e ocupam uma fração do espaço. Hoje, são feitos computadores simples e pequenos o suficiente para caber em um relógio de pulso e ser alimentados por uma bateria de relógio. Computadores pessoais, sob diversas formas, são a imagem da era da informação e é o que a maioria das pessoas pensa que são simples dispositivos utilizados para controlar outros dispositivos – por exemplo, podem ser encontrados em máquinas de aviões caças, robôs industriais, máquinas fotográficas digitais e nos brinquedos infantis.

A capacidade dos computadores de armazenar e executar instruções, a listas de programas o torna extremamente versátil e se sobressai às calculadoras. A Turing – machine (1) tese é uma afirmação matemática desta versatilidade: qualquer computador com certa capacidade mínima é, em princípio, capaz de executar as mesmas tarefas. Portanto, os computadores com capacidade e complexidade de um pessoal assistente, ou supercomputador todos são capazes de realizar as mesmas tarefas computacionais dependendo da capacidade de armazenamento.

1- Máquina de Turing; modelo matemático de um dispositivo que pode ler e escrever dados para uma memória controlável em fita enquanto altera seu estado interno.

Na virada do século, percebemo-nos “cidadãos do mundo” – não no sentido de pessoas viajadas, mas sim das que compartilham um mesmo cotidiano, televisão, computadores, celulares, enfim é a “tecnologia”, invadem nossas vidas, nos constrangem ou nos libertam, fazem parte do dia-a-dia. Esta é uma reflexão sobre a “mundialização” da cultura e a inevitável mudança das sociedades atuais.
Hoje, estamos diante de uma nova abertura cultural: a substituição da cultura da escrita pela cultura multimídia.

Já na década de 1990, a revolução digital concentrou-se em torno da internet. Com mais de 100 milhões de usuários que, segundo se calcula, chegarão a mais de um bilhão em algum momento desta nova década. No abismo que hoje parece insuperável entre pessimistas e otimistas em relação aos benefícios e malefícios trazidos pelo advento do computador, da internet e da realidade virtual estão duas certezas – para os otimistas a internet é o reino dos céus: passado, presente e futuro, tudo está interligado e disponível na rede digital. .

A chegada dos computadores foi celebrada como a era da emancipação humana. As novas tecnologias surgiram e logo mudaram também os padrões da vida cotidiana e mudaram o trabalho e o lazer. As novas tecnologias do computador substituíram muitos empregos e criaram outros novos, oferecendo novas formas de acesso à informação e à comunicação com outras pessoas e propiciando as alegrias de uma nova esfera humana informatizada.