Computador de Secretária ou Portátil?

Se me perguntassem a frio qual seria a minha escolha de compra entre um computador de secretária ou um computador portátil, a minha resposta seria de pronto um portátil. Mas claro, ressalvaria sempre que essa escolha é feita em função das minhas próprias necessidades, que pelo o facto da minha actividade profissional me levar a andar constantemente de um lado para o outro, eu escolheria um portátil.

Com a aproximação da época natalícia, familiares, amigos e conhecidos têm-me feito por diversas vezes esta pergunta: entre um desktop (computador de secretária) ou um computador portátil, qual seria a minha escolha e porquê. Decidi então debriçar-me sobre o assunto de uma forma um pouco mais “científica”.

Analisando as vendas de uma loja de material informático de um amigo meu, cheguei rapidamente a uma conclusão. Os PCs de secretária (desktop) estão fora de moda. Este facto comprova-se pela análise das vendas dos estabelecimentos do ramo. Mas sou da opinião que as modas não devem ser seguidas de forma irracional. Os desktops apresentam ainda muitas vantagens: maior ergonomia (ecrã e teclado maiores e que permitem um melhor posicionamento), mais desempenho, maior longevidade (capacidade de expansão e upgrade dos componentes) e, muito importante, menor custo. Naõ acredite em quem lhe disser que os portáteis são tão rápidos e com igual desempenho do que os desktops. Na minha opinião, essa “mentira” tem sido repetido tantas vezes que já se tornou uma verdade na cabeça de muitas pessoas.

Ora vejamos, por várias razões, sobretudo relacionadas com as limitações impostas aos componentes em termos de dimensão, consumo energético, e emissão de calor, os componentes para desktops apresentam melhor desempenho do que os seus congéneres para computadores portáteis. Isto faz com que, na minha opinião, o portátil equipado com os melhores componentes possíveis apresente apenas um desempenho equiparável a um desktop de gama média-alta.

Há também a vantagem de nos computadores de secretárias os vários componentes poderem ser substituídos com relativa facilidade. E aí, as vantagens da possibilidade de upgrades tornam-se importantes para certos  utilizadores, como os adeptos dos jogos e profissionais que trabalhem com ferramentas de criativiade (edição de imagem, CAD, edição de vídeo, modelação 3D, etc.).

Claro que os portáteis têm vantagens evidentes em termos de mobilidade e já apresentam um desempenho mais do que suficiente para a maioria dos utilizadores. Exactamente por isso, na minha opinião, o resultado desta comparação acabou num empate, já que a escolha entre um desktop ou um portátil depende, sobretudo, do perfil do utilizador.

Dái, a minha reposta, aos meus familiares, amigos e conhecidos e a todos os que estiverem lendo este artigo, e estejam na dúvida entre adquirir um computador portátil ou um computador de secretária é que, compre um computador de secretária a menos que precise, realmente, de mobilidade.