Compulsão

Compulsão

Compulsão

É um dos males que assola o mundo contemporâneo, e que vem tomando proporções assustadoras, seja no campo das necessidades básicas do nosso corpo, como a alimentação, quanto em outras áreas que não são tão essenciais assim para a nossa sobrevivência. A compulsão, tecnicamente falando, é o ato de compelir, ou seja, de sujeitar de forma compulsória; obrigar, forçar, constranger, coagir e violar.

Por ser um dos aspectos mais importantes do comportamento humano do mundo moderno, podemos analisar alguns casos e concluir que a causa da compulsão traz em si mesma um componente que não podemos desconsiderar: O desalento. Os divãs dos analistas vivem ocupados por pacientes cada vez mais sem esperanças, apertados e oprimidos pelo rolo compressor da vida, em cobranças que exigem deles algo de que eles não dispõem. Cada vez mais cedo, se iniciam em nossas vidas as cobranças para um desempenho melhor nas escolas, nas faculdades, no trabalho, e até mesmo no seio de nossas próprias famílias. Com os pais saindo para conseguir o sustento de seus filhos, deixam a cargo das escolas a sua educação primária, e exigem daqueles estabelecimentos que cumpram o seu próprio papel principal de educar e encaminhar para a vida.

Com isto, as crianças são submetidas a uma nova soberania, com outros graus de exigência, perdem a sociabilidade e a ética, o conceito de família se extingue e a sociedade implode. Mais tarde, na busca de substituir os pais na correção e repreensão que são saudáveis, já no desalento, eles vão buscar encontrar aquelas figuras na compulsão, obrigando-se aos barbitúricos, aos remédios de tarja preta, ao sexo exagerado, entregando-se à gula, à bebedeira, e às drogas enfim. Portanto, certas tradições não podem simplesmente ser deixadas de lado, por que o resultado pode ser catastrófico para a sociedade como um todo.