Na infância as emoções ainda não estão definidas para as crianças, portanto elas não sabem reconhecer o que é o medo, a raiva, o impulso, etc.

Este processo de aprender a reconhecer as emoções,  muitas vezes não estão presentes nem mesmo nos adultos, o que chamamos de autocontrole emocional, reconhecimento das emoções pode ser desenvolvido no decorrer da vida.

Para as crianças é necessário trabalharmos de forma lúdica e clara. Existem no mercado histórias infantis que já trabalham os conceitos das emoções. Fábulas, histórias e contos que podem ser usados para se discutir emoções com as crianças.

Pais e educadores podem no entanto, produzir ou se valer de vários materiais e histórias já existentes no cotidiano da criança ex: a história da chapeuzinho vermelho (pode ser trabalhado o medo), A Formiga e a Cigarra (pode se trabalhar a confiança) entre outras.

O importante na educação infantil é tentar ajudar a criança no processo de construção de identificação de tais emoções. Lembramos que, o que trabalhamos no momento é a emoção, o que é diferente de sentimento. A emoção é rápida e passageira, já o sentimento é algo cultivado e duradouro.

Em uma simples brincadeira:  com a confecção de um cubo grande (um dado), colocando em cada face uma emoção (alegria, tristeza, raiva, medo) pode-se colocar um rostinho com estas expressões. Cada criança têm sua vez de jogar o dado, a emoção que cair com a face para cima será conversada com aquela criança ex: o que é medo pra você? O que ja´te deu muito medo? O que você faz quando senti o medo?

Perguntas assim abre uma gostosa discussão que deve ser mediada pelo educador mostrando as características de tais emoções e como lidar melhor com elas.

Existem muitos mais formas de lidar com as emoções na educação infantil, em breve editarei mais posts.