Como Perder a Vergonha de Ficar Sem Camisa

Tirar a camisa em público

Tirar a camisa em público

A maioria dos homens gosta da sensação e da liberdade de ficar sem camisa, mas muitos se sentem constrangidos ou incomodados em mostrar seu corpo. Se a vergonha de ficar sem camisa é algo que te incomoda, leia esse artigo. O que você pode fazer para aproveitar mais a sua vida – sem camisa?

O primeiro passo é: Se você não gosta do seu corpo, fique em forma antes de desfrutar dessa liberdade! Você não precisa ser um deus grego, mas um corpo decente fará com que você se sinta bem mais seguro. Se você gosta da maneira como você se vê no espelho, certamente os outros também irão gostar!

Nesta fase, o principal é você se sentir confortável consigo mesmo. E a melhor maneira é tirando a camisa: Durma sem camisa, fique em casa sem camisa. Se acostume a ficar aos arredores de sua casa sem camisa pelo menos quando você estiver sozinho. Se você já estiver confortável para isso, você estará pronto para a próxima etapa.

Aventure-se! Vá devagar se você ainda estiver se acostumando. Você pode sair do banheiro depois de um banho sem camisa. Saia de seu quarto sem camisa de manhã. Encontre desculpas para ser visto na frente dos outros sem camisa apenas por alguns momentos. Isso ajudará a construir e reforçar a sua confiança e sua auto-estima.

Agora é hora de ir a público. Vá para fora de casa, pegue o jornal ou sua correspondência sem camisa. Ágüe o gramado sem camisa. Se você se sentir mais confortável, vá a uma piscina ou a uma praia para se acostumar com a sensação. Uma ótima maneira de expandir o seu horizonte é ir à praia ou a um clube, e volte para casa sem camisa!

Logo você se sentirá totalmente confortável para tirar a camisa na frente dos outros e irá desfrutar da liberdade e da virilidade de andar sem camisa. Passe um dia inteiro sem camisa… Ou uma semana! Apenas tome cuidado para não ir sem camisa aonde for inadequado e seja feliz em seu novo estilo de vida!

  • Paulo

    Gosto de me exibir sem camisa, que as pessoas me observem, mas ao mesmo tempo fico inseguro. Gosto de arriscar chegar sem camisa, em lugares em que não é tão comum esse hábito, apenas pra ser observado. Muitas vezes, não consigo permanecer assim, mas o simples fato de ter me exibido, já me satisfaz. Outras vezes, não encontro problema em ficar sem camisa, como em recepção de hotel, táxis e alguns bares. Bom saber que não sou o único. Gostaria de mais informações sobre esse tema.

  • Tenho 14 anos e desde os 13 parei de ficar sem camisa . Agora tenho uma marca nas costas e por isso também tenho vergonha aí que eu fico mais triste poh que odio me dá . tenho muita vergonha de tirar minha blusa na frente de todos até de familiares . quando vou a praia vou de camisa e meus familiares me zoam , tirá essa camisa e começam a rir me ajudem .. nao consigo tirar

  • Paulo

    Eu te entendo, eu ainda sinto certa inveja de você. Eu por exemplo, nunca tive coragem, nunca mesmo. Parece uma coisa que nasceu comigo, eu sempre tive receio quando o assunto era expor o corpo. Em algumas ocasiões realmente inesperadas, como ir ao médico, ou simplesmente rasgar a minha blusa é que eu tiro, MORRENDO de vergonha, e achando que alguém está pronto para me esmurrar e me humilhar.

    Uma vez fui ao Sesc Itaquera, um super club aquático, estava ansioso, todos os meus amigos iriam. Estava no 6° ano do ensino fundamente quando houve essa excursão coma escola. Estava tão feliz que a princípio esqueci de uma coisa, teria que ficar no máximo só de shorts. Isso me arrasou, mas mesmo assim, com alguma coragem que até agora não consigo compreender eu fui. E tivemos que trocar de roupa já no ônibus, todos. Depois fomos, eu e mais umas 40 pessoas, todos meus colegas, em direção à piscina. Foi realmente incrível, muito bom esse dia. Quando o dia estava acabando eu e meu amigo fomos ao vestiário masculino pegar nossas roupas e vetilas para ir embora, só que quando chegamos lá, tínhamos sidos roubados. Resumindo, tive que ir pra casa só de shorts, tive que engolir, e engolir mesmo a vergonha e o "medo".

    Aquele dia serviu como experiência, mas hoje, 7 anos depois ainda sou muito covarde em relação a se expor. Estou com 18 anos e ainda tenho apreensividade. Um tempo atrás achei que estava perdendo esse "medo", mas quando acho que ele se foi, aí que ele vem com mais força. As vezes me revolto e falo: Estou nem aí, azar de quem me olhar". Mas isso é só por alguns segundos, logo volta o 'medo' e a raiva que sinto de mim mesmo por isso.

    Cheguei a pesar 104 kg em 2009, no início de 2010 comecei a emagrecer e perdi incríveis 24kg. Cheguei à 80kg, até mesmo 78kg, mas permaneci nessa faixa. Entrei na academia e fiquei muito mais feliz, me sentindo mais solto, e menos aprisionado, e com certeza menos anti-social. Mas no começo de 2011 engordei 10kg e hoje, atualmente, estou com 90kg, e estou tomando cuidado para não voltar aos tempos de agonia contínua que eu vivia na minha infância.

  • Lukas

    Nossa, estou vendo que não sou o único. Desde criança sempre detestei ficar sem camisa. Nas aulas de educação física do colégio, quando estava no time que tinha que tirar a camisa, parecia que seria "a morte". Fui gordinho na infância, o que fazia acreditar que era por causa disso. Depois emagreci na adolescência, mas continuava com vergonha. Me tornei adulto, casei, mas,mesmo assim, vergonha! Nem estando apenas com minha esposa em casa fico perambulando sem camisa. Pior ainda porque engordei. Se já não tinha coragem antes,agora então….menos ainda. Deve ser muito boa a sensação de liberdade e de se sentir "normal". Também não gosto de usar camiseta regata. Parece que estou me sentindo meio pelado. Acho que ficarei idoso e com o mesmo "problema".

    • Marcone

      Eu também

  • Marcos

    tenho 21 anos, e lembro ate hoje quando eu tinha 7 anos mais ou menos, tinha acabado de tomar banho coloquei uma bermuda e fiquei sem camisa, um tio meu que estava em minha casa, chegou perto de mim e apertou o mamilo dizendo “peitinho”… desde esse dia, já não me senti mais a vontade para ficar sem camisa, só as vezes minha mãe me obrigava a ficar sem camisa, eu morria de vergonha, lembro qdo ela me fez ir ao clube sem camisa, e ela não levou nenhuma camisa, tive que ficar o tempo todo mesmo sem, os anos passaram e ela ja não podia mais mandar em mim, mais sempre tive uma certa vontade de voltar a ter este habito, foi qdo li este artigo e vi que não sou só eu que dou uma certa importância a este assunto, segui os conselhos deste artigo, comecei a dormir sem camisa, dpois a sair do quarto, ate o dia que eu lavei a calçada sem camisa, mais não foi o suficiente para me satisfazer, hj eu fui a uma outra cidade próxima da minha, onde qse ngm me conhece, deixei minhas coisas no hotel e fui andar pela cidade, só com uma bermuda e um tênis… andei por alguns bairros o tempo todo sem camisa, confesso que em alguns momentos senti uma vontade de ter uma camisa do lado mais fiquei firme, e pra terminar eu queria algo a mais, e entrei dentro de um mercado para comprar uma coca, e fiquei na fila do caixa por 20 minutos mta gente olhava… mas eu fingia que não era pra mim… depois de tudo isso voltei para o hotel, passei pela recepção ainda sem camisa e fui para o quarto… Enfim não tenho corpo bombado nem definido, sou normal e não fiz isso para exibir o corpo… mas pra superar um trauma de infância… confesso que adorei esta experiencia de hoje!… ficar sem camisa e mtu bom.

  • rapaz

    Nossa, eu, na infância até uns 8 anos só tirava a blusa caso estivessa na praia, na piscina, mas em outras ocasiões não tirava nem a pau. Até que aos 9 anos eu resolvi que até na praia eu ficaria de camiseta, mesmo dentro da agua. E assim o fiz. Evitava situações que exigiam que eu tirasse a camiseta. Adoro agua e me privei disso por anos. Nem regata eu usava. Passava calor. Nem sei explicar porque odiava tanto expor meu torax. Nunca fui gordo. Era parrudinho, normal. Com 25 anos resolvi começar a malhar, enfrentei a vergonha de malhar e a primeira meta era por uma regata. Assim q o treino deu resultado eu pus uma. Enrolei uns 15 minutos, mas sai de casa de cabeça baixa. Na volta estava totalmente a vontade. Um ano depois fui a praia e enfrentei o medo. Tirei a blusa. Tava bem com o corpo, mas mesmo assim me sentia estranho, inseguro. Dai comecei a tirar a blusa em casa. Hoje eu consigo tirar a camiseta na praia, no clube, em casa (sem cruzar a porta da rua). Tenho varias regatas dessas coladas. Vicei. Já me sinto vitorioso.