Como o Porco Virou Cofre? Entenda a Origem do Famoso Porquinho

O famoso cofrinho

O design do cofrinho em forma de porco, ou melhor, do cofre carinhosamente apelidado de “porquinho” sempre gera curiosidade. Eles estão em toda a parte, nossos pais nos ensinaram a fazer economias com ele desde que somos pequenas crianças, e eles já viraram sinônimo de poupança e economia.

Mas porque o porco? Porque esse animal que é considerado imundo, do qual inclusive, muitas religiões proíbem a ingestão? Conheça aqui algumas hipóteses que explicam porque o porquinho virou o melhor amigo de nossas moedinhas.

Nosso porquinho querido

A explicação mais famosa para solucionar o fato do porquinho ter virado sinônimo de poupança, se passa no século 16. Nessa época os utensílios domésticos dos europeus mais desfavorecidos não era o metal, por ser muito caro, e sim um tipo de argila laranja com o valor mais acessível. Essa argila era chamada de “pygg clay” ou apenas “pygg”. Com o tempo o hábito de guardar moedas em potes feitos com esse tipo de argila foi ficando comum, e eles ficaram sendo chamados de “pygg banks”.

Todos conhecem o cofre em formato de porco

Todos conhecem o cofre em formato de porco

Dizem que um inglês, menos acostumado com o termo, ao receber um pedido de “pygg banks”, se confundiu e acreditou que precisara fazer cofrinhos em formato de porcos, que em inglês é “pig”, ou até mesmo “piggy”, o que pode ser traduzido para o português exatamente como: porquinho. Dois séculos depois o nome daqueles pequenos cofres já havia virado “piggy banks”.

Outra vertente dessa mesma estória (ou história, vai saber…) atribui o mérito da famosa forma do cofrinho ao engenheiro francês Sebastian La Pestre, que viveu no século 19, e supostamente calculou que em dez anos, uma porca pode produzir seis milhões de filhotes, o que representava lucros para as famílias camponesas que podiam vender os porcos, e assim guardar as moedas.

Já outra hipótese existente tem relação com o ano do calendário chinês, ou seja, o ano da fartura é o ano do porco. A hipótese gira em torno da ideia de que o capitalismo, em busca de se aproveitar dessa crença, tenha criado o cofre de argila em forma de porco, para que o mesmo simbolize “fortuna” para quem o tiver.

Algumas opções mais seguras que o porquinho

O cofre porquinho, por mais tradicional e bonitinho que seja, não é nem de longe o mais seguro, e também não é a prova daquele primo ou irmão que quer te pregar uma peça e pegar suas moedinhas.
mini-cofrinho-pm-cofresSe você quer poupar um dinheiro e ainda o manter em segurança, algumas opções profissionais de cofres existem para sua necessidade.

Para guardar pequenos valores, a empresa PM Cofres, oferece alguns ótimos cofres, como por exemplo, os porta valores e os mini cofrinhos, que possuem uma chave para sua abertura e estrutura totalmente segura. O cofre tomada já é um cofre incrivelmente disfarçado em tomada, o que o torna imperceptível, com toda a certeza, ele manterá suas economias completamente seguras!