Como franquear seu negócio

Muitas ideias podem ser passadas para frente, mas quando um negócio pode ser franqueado? É preciso responder algumas questões, como qualidade do produto, aceitação do público – alvo e principalmente como ele funciona. Além disso, é preciso muita experiência no segmento para poder prestar suporte ao futuro franqueado. Muitos empreendimentos podem ser franqueados além do ramo alimentício, podendo abranger diferentes áreas, como a venda de roupas, instalação de telas de proteção, enfim, vários negócios podem ser franqueados, dependendo de seus aspectos financeiros e possibilidade de ganhos para o franqueado e o franqueador.

Análise de mercado

Análise de mercado

O primeiro passo é fazer uma análise de mercado para avaliar quais são as possibilidades de franquear. Aspectos como lucratividade, autossuficiência; processos de produção, capacitação dos funcionários e mão de obra qualificada. Qualquer que seja o ramo do franqueador, desde restaurantes a instalação de telas de proteção precisa ter capacidade suficiente de produção para sanar seus clientes e para abastecer dos franqueados.

Planejamento estratégico é a chave para o sucesso

Depois de realizada a análise, é importante planejar como o serviço será oferecido e principalmente como será feito o suporte para o franqueado. É preciso avaliar quais as vantagens do mercado, a concorrência, qual o valor agregado a marca e quais os resultados estimados a pequeno, médio e longo prazo. Tudo deve estar bem especificado, levando em consideração os custos, as possibilidades de sucesso, o mapeamento dos locais em que pode ser feita a instalação da franquia e o perfil que espera dos franqueados.

Vale a pena ser franqueador

Franquia

Se você conseguir responder bem as perguntas anteriores e conseguir provar que o franqueado tenha uma boa possibilidade de ganhos, a resposta é sim. Vale a pena ser um franqueados, principalmente por conta da expansão do negócio e fortalecimento da marca. A marca pode atingir novos mercados por conta da soma das unidades, entretanto, a principal deve ser sempre superior as filiais, em valores, números de funcionários diretos e capacidade de ganhos.

Vale ressaltar que nem toda ideia pode ser franqueável, pois alguns segmentos se tornam inviáveis com a replicação. Outro fator é que somente os envolvidos tem a experiência para dar continuidade ao empreendimento, por conta da dificuldade de matéria prima, inviabilidade financeira e outros. É importante testar a ideia, estudar o negócio a fundo e todos os aspectos ligados a ele.  Franquear exige muita responsabilidade, pois terceiros irão investir na ideia e precisam receber os valores investidos e terem o retorno merecido.

O perfil do franqueado

Outro ponto chave a ser levado em consideração é o perfil do franqueado. É importante avaliar qual a estrutura que ele possui e o local onde será aberta a franquia. É válido lembrar que a necessidade do franqueador é uma e do franqueado é outra e não devem ser confundido. O perfil do franqueador e a capacidade de discernir as possibilidades do negócio. Ele também tem que estar de acordo com as especificações do franqueador e suas exigências quanto ao negócio e a marca. Se for preciso, contrate um administrador ou um consultor para ajudar no planejamento e tirar as dúvidas a respeito da franquia e sua estrutura, que devem suprir as necessidades de ambas as partes.