Como Evitar Ficar Ilhado em Enchentes

Evite ficar ilhado em enchentes

Evite ficar ilhado em enchentes. Veja como.

A cada ano, vemos um ponto diferente do Brasil ser castigado pelas enchentes e, claro, também os mesmo locais que sofreram com elas nos anos passados.

Medidas de prevenção têm sido tomadas pelos órgãos públicos ou organizações não governamentais, como o projeto que visa ter novamente um rio Tietê limpo.

Enquanto um detector de enchentes não é construído para auxiliar, embora já existam estudos e testes sendo feitos para colocar este tipo de aparelho em prática, moradores das regiões metropolitanas, ou próximos a rios e lagos, estão propensos a serem pegos de surpresa em um dia de chuva intensa.

E quando a enchente acontece, o que fazer?

Algumas medidas podem ajudar na hora do desespero. Em primeiro lugar, como em qualquer medida de segurança, é importante manter a calma, para que assim se possa raciocinar com mais calma e possa ajudar a você e as outras pessoas, caso necessitem.

Se estiver em casa, busque um ponto alto para não entrar em contato com água, que além de transmitir doenças, você ainda pode correr o risco de se cortar com algum objeto que está abaixo dela, não visível para você. E se não estiver em casa, a dica ainda é a mesma: sempre busque o ponto mais alto e carregue com você apenas o necessário e o que conseguir.

Caso tenha crianças ou idosos por perto, é importante auxiliá-los primeiro e busca ajudar. Ter o número de emergência decorado poderá ajudar na hora do socorro.

Caso habite uma região de risco, deixe sempre comida e água preparadas em algum local para o caso de emergência, de preferência em alguma sacola, para que na hora seja mais fácil levar. Dentro dela, coloque também uma lanterna e estojo de primeiros socorros.

Se afaste de encostas de morros, com risco de desabamento, e busque o abrigo mais próximo. Se estiver de carro e a inundação já tiver ocorrido, o certo é abandonar o veículo e buscar ajuda. Muitos carros são levados pela correnteza e permanecer no veículo dificulta o trabalho de quem vai prestar socorro.

Após a inundação, não é recomendando consumir alimentos atingidos.