Como Está Seu Departamento de Roupas para Gestantes?

Se você trabalha com vestuário, sabe bem como é importante separar as peças por departamentos. Camisas num lugar, calças em outro, shorts, saias, roupas íntimas, etc. E sabe que essa divisão é importante para facilitar a busca do cliente pela peça ideal – afinal, se ele quiser uma calça e todas elas estiverem num único ponto da loja, a procura será menos cansativa, não é? Mesmo que as calças para dia-a-dia e as sociais estejam em araras diferentes, a proximidade entre elas será de grande ajuda para eles. Mas diga lá: você também trabalha com roupas para gestantes?

Várias barriguinhas, um corredor

Mulher gestante usando uma blusinha e um saiãoSe trabalha, então as peças destinadas às gravidinhas da cidade estão separadas, também, num lugar só para elas. E como é esse lugar? Tem o mesmo espaço que os outros setores ou é um pouco maior?

Uma gestante, quando vai comprar roupas para ela, enfrenta uma série de percalços. A começar pelo peso da barriga, que altera o equilíbrio do corpo e, portanto, o jeito de andar. Se estiver no verão, ela passa mais calor do que as outras pessoas, já que seu metabolismo está acelerado. Agora imagine aguentar desequilíbrio, calorão e mais uma série de complicações até chegar à sua loja e, chegando nela, tem que se espremer nos corredores e driblar os outros clientes? E ainda disputar espaço com outras barrigudinhas?

Pessoas não-grávidas (por assim dizer), quando se encontram numa situação onde a relação espaço físico/número de pessoas é desconfortável, ainda conseguem murchar a barriga e se esticar para cima, na tentativa de ocupar uma área menor e passar por onde precisa. Mas as gestantes não têm a menor condição de fazer isso – imagine! Como murchar a barriga se tem alguém ali dentro? Logo, o espaço que antes atendia uma pessoa muito bem passa a ser pequeno; agora, precisa-se de “um espaço e meio” porque essa pessoa está grávida. Não só ela, como as outras que estão ali, naquela seção de roupas para gestantes.

A ergonomia nossa de cada dia

A ergonomia é uma ciência que estuda a relação entre as pessoas e os espaços que elas ocupam, bem como seus objetos e equipamentos. Segundo a Wikipedia, “Ergonomia (ou “fatores humanos”) é a disciplina científica relacionada ao entendimento das interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema, e também é a profissão que aplica teoria, princípios, dados e métodos para projetar a fim de otimizar o bem-estar humano e o desempenho geral de um sistema. Os ergonomistas contribuem para o projeto e avaliação de tarefas, trabalhos, produtos, ambientes e sistemas, a fim de torná-los compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas.”.

Loja de roupas para gravida

Repare: LIMITAÇÕES. Para a gestante, o tamanho e o peso da barriga agora limitam parcialmente seus movimentos. Elas ficam menos ágeis, mais cuidadosas em relação a contatos indesejados em seu ventre (inclusive a esbarrões com outras barrigas) e seu humor provavelmente também estará alterado, já que seu instinto materno hiperativa o módulo de “proteger a barriga a todo custo”. Por isso é tão importante que o espaço para elas trafegarem seja maior, para que esta movimentação toda se dê livremente, com folga. Se seu departamento de roupas para gestantes não tiver levado esse espaço a mais em consideração, é provável que já tenham acontecido pequenas colisões por lá ou, no mínimo, situações desconfortáveis que poderiam ter sido evitadas. E estas situações podem causar uma memória negativa na mente da gestante em relação à sua loja, e aí… elas podem não voltar mais. É… se agradar a um cliente comum já é coisa complicada, às clientes grávidas, então…

Avalie com os olhos mais críticos que puder o espaço dedicado às roupas para gestantes em sua loja. Se puder, faça um teste simples, colocando uma barriga postiça (se mais algumas pessoas puderem fazer o mesmo nesse teste, melhor ainda) e circulando pelo ambiente, especialmente neste setor. Veja se a circulação se deu de maneira fácil ou se foram necessárias algumas “manobras” eventuais para que cada um pudesse passar para o lado que queria.

Se sentir que vai ser necessário mudar, você tem duas opções: 1) aumentar o espaço de circulação em toda a loja, inclusive no setor para gestantes ou; 2) se perceber que o problema é só naquele setor, traga-o mais para perto da entrada e aumente os espaços de circulação apenas nele. É uma solução bastante simples e que vai demandar pouco tempo para ser implementada, além de não ter custo algum.

Lembre-se: se você proporcionar uma experiência agradável às suas clientes mais exigentes, o boca-a-boca lá fora vai ser sempre a seu favor. ; )