Círculo de Bananeiras – Matéria Orgânica e Águas Cinzas

Os clima tropical seco abrange uma área significativa do planeta, particularmente em torno das regiões dos trópicos de Câncer e Capricórnio. Caracterizada por uma maior parte do ano quando o potencial de evaporação é maior do que o de chuva, o que proporciona o crescimento rápido de biomassa durante e após o período chuvoso. Espécies de leguminosas normalmente formam uma parcela significativa das espécies presentes, resultando em rápida produção de biomassa.

Círculo de Bananeiras

Círculo de Bananeiras

A gestão dessa biomassa pode ser complicada, especialmente quando usamos sobre o solo pilhas de palha seca, pois uma vez que normalmente o mato permanece seco a degradação bacteriana fica muito lenta. Por outro lado, os solos secos dos trópicos, sejam formados de areia ou argila, estão em constante necessidade por matéria orgânica para equilibrar sua estrutura, melhorar a retenção de água ou drenagem e formação de húmus. Este é o grande motivo pelo qual os círculos de bananeiras podem ser uma solução.

Os círculos de bananeiras são desenvolvidos cavando poços de até dois metros de diâmetro (para mamoeiros ou bananeiras – e até três metros para coqueiros) e cerca de 1 metro de profundidade. Estes são então preenchidos com matéria orgânica umedecida e compactada até preencher todo o buraco. Logo após é colocado cobertura vegetal morta (palha) até 1 metro acima do composto. Nesse ponto sete plantas da espécie escolhida são plantadas ao redor do poço.

O segredo é manter a matéria orgânica umedecida para acelerar sua decomposição. Os círculos de bananeiras são métodos eficazes e baratos para lidar com matéria orgânica e a chamada “água cinza” resultante da decomposição de substâncias utilizada nos ambientes domésticos.