China – A Economia e o Chá

China – A Economia e o Chá

China – A Economia e o Chá

Muitas pessoas não sabem, mas o chá chinês tem a ver com a economia, quando a bebida era utilizada como intercâmbio entre países. É um assunto importante para a história da cultura chinesa. Realmente, o crescimento populacional e econômico da China são fatores que merecem destaque, pois influencia toda a economia global, principalmente com a proximidade da Canton Fair, a maior feira de importação e exportação que acontece por lá, tendo vários setores, como bicicletas, roupas, calçados e até mesmo alimentação. A China possui traços marcantes, impossíveis de passar em branco quando se fala no país. Economia, Culinária, Cultura, tudo é um prato cheio para assuntos interessantes.

Cultura do chá chinês

Beber chá é um hábito comum dos chineses. O hábito iniciou-se há aproximadamente 4 mil anos atrás. Há diversos livros dedicados exclusivamente ao chá, contando sua história, colheita, preparação da bebida, benefícios. O chá chinês é famoso em todo o mundo. Há até mesmo um chá famoso, premiado com medalha de ouro, chamado Chá Verde do Macaco. O nome se dá devido à dificuldade de chegar ao local de colheita da planta, localizada na montanha Fênix. A montanha é íngreme e nenhum homem conseguia subir, mas se viam muitos macacos por lá, então os homens treinavam os macacos para colher as ervas e trazerem a eles. Para os chineses, tomar chá é uma tradição. A bebida já foi responsável pelo intercâmbio entre a China e outros países, além de ser costume em cerimônias de noivado.

Saiba mais sobre a tradição

Na China, beber chá é uma tradição social. Eles não simplesmente engolem, mas apreciam o sabor da bebida, a fragrância, a cor. Até mesmo a preparação dos chás seguem uma tradição. Há até bules específicos para cada tipo de chá por exemplo. E até mesmo recipientes para servir. O chá verde, por exemplo, é servido em um recipiente de vidro. O hábito também envolve utensílios específicos e alguns rituais, como conchas, colheres e pinças pequenas para pegar as ervas secas e coloca-las em infusão. A bandeja é feita de madeira com estrados, para aquecer o pote de argila e as tigelas onde será armazenado o chá. Os bules são pequenos, feitos de argila. Após o chá já pronto, os chineses sentem a fragrância antes de consumir. Estes hábitos aguçam os sentidos dos chineses.