Cem Anos do Rei do Baião – Campeão do Carnaval Carioca

Rei do Baião - Luiz Gonzaga

Rei do Baião – Luiz Gonzaga

Ao completar cem anos do nascimento do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, morto em 1989, em sua terra natal, Pernambuco, percebe-se uma enxurrada de homenagens ao homem que popularizou o nordeste e sua música por todo o país. Em 2012, além de muitas homenagens menores, há destaque para o filme que foi feito em sua homenagem e um enredo campeão!

A Unidos da Tijuca, escola carioca, fez o seu desfile pautado nas memórias de Luiz Gonzaga e, como quem voa em um ceu limpo, voou rumo ao título máximo do carnaval carioca. Entre muitos destaques positivos estão a comissão de frente que sempre dá o que falar e uma grua que levava o Rei do Sertão às alturas.

Lembre o carnaval da Unidos da Tijuca

A escola foi a quinta a entrar na Avenida na segunda de carnaval. Ou seja, foi a penúltima da disputa. Sabia exatamente o que precisava vencer. Os desfiles com muitas cores e muita empolgação foram marcados pela animação da galera presente à Sapucaí. Ao terminar o desfile, Paulo Barros sabia bem, pela sua empolgação, exatamente o iria vir na quarta-feira de cinzas.

Para o carnaval 2013 a expectativa é grande também. A comissão de frente, mais uma vez, é a grande esperança de agitar a Sapucaí. Luiz Gonzaga e suas boas energias deram o campeonato à Amarela e Azul do Morro do Borel. Foi um título caro, segundo Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca, o carnaval 2012 da escola custou cerca de dez milhões de reais.

Samba Campeão

Nessa viagem arretada
Lua clareia a inspiração
Vejo a realeza encantada
Com as belezas do sertão!
“Chuva, sol” meu olhar
Brilhou em terra distante
Ai que visão deslumbrante, se avexe não!
Muié rendá é rendeira
E no tempero da feira
O barro, o mestre, a criação!
Mandacaru a flor do cangaço
Tem “xote menina” nesse arrasta pé

Oh! Meu padim, santo abençoado
É promessa eu pago, me guia na fé
Em cada estação, a “triste partida”
Eu vi no caminho vida severina
Á margem do Chico espantei o mal
Bordando o folclore raiz cultural…
Simbora que a noite já vem,
“Saudades do meu São João”
“Respeita Véio Januário, seus oito baixo tinhoso que só”
“Numa serenata” feliz vou cantar
No meu pé de serra festejo ao luar…
Tijuca a luz do arauto anuncia
Na carruagem da folia, hoje tem coroação!
A minha emoção vai te convidar
Canta Tijuca vem comemorar
“Inté Asa Branca” encontra o pavão
Pra coroar o “Rei do Sertão”