Casa Keret – A Casa Mais Estreita do Mundo

Keret House - A casa mais estreita do mundo

O grande sucesso mundial dos imóveis compactos já é uma realidade no Brasil, atraindo cada vez mais incorporadoras, construtoras e pessoas interessadas em sua compra. Apartamentos com espaços reduzidos e integrados são bastante comuns em grandes cidades como Nova York e Tokyo e a tendência é que a procura aumente ainda mais, contando com um mercado cada vez mais expressivo de solteiros vivendo sozinhos, jovens morando com amigos, casais sem filhos e pessoas divorciadas.

Com a correria da vida moderna, hoje todos querem morar em grandes centros, morar perto do trabalho e em locais com facilidades para o transporte público. O que leva aos profissionais pensarem em novos tipos de empreendimentos, aproveitando e otimizando espaços menores, sem deixar de suprir todas as necessidades do morador.0

Um arquiteto polonês levou esse conceito a outro nível e projetou uma casa minúscula, para ser inserida entre o vão de dois prédios antigos no centro de Varsóvia, a capital e maior cidade da Polônia.

Hoje, a Casa Keret vem atraindo olhares de todo o mundo e é uma verdadeira inspiração de criatividade.

Keret House – Um leque de impossibilidades

A ideia da Keret House, ou Casa Keret, é no mínimo inusitada. O arquiteto Jakub Szczesny teve a ideia de construir a casa mais estreita do mundo ao passar pelo local e se deparar com, como ele descreve, “uma brisa aconchegante” que vinha do vão entre dois prédios de épocas diferentes construídos lado a lado, um prédio pré-guerra e outro prédio pós-guerra de onze andares.

Essa casa em formato de triângulo retângulo teve seu nome inspirado no escritor israelense Etgar Keret, que é famoso por suas histórias curtas e tem família de origem polonesa. Szczsny convidou o escritor para fazer parte do projeto e, inclusive, passar uma temporada na casa.

A localização

Vista de fora da casa - Keret HouseSua localização não é importante apenas por ser um vão minúsculo, entre dois prédios, e sim, porque esses dois prédios fazem parte da história da Varsóvia e remetem a dois períodos distintos de um país que foi profundamente marcado pela Segunda Guerra Mundial.

A casa mostra um contraponto entre o passado, o presente e o futuro. A instalação da Keret House nesse local faz uma crítica social ao país e a cultura mundial. Antes, esse vão era ocupado por lixo e entulho.

As características

Ser uma casa completa com apenas 122 centímetros de largura é o que faz da Casa Keret uma casa surpreendente, além de a mais estreita do mundo.

Ambientes diversosA casa possui dois pisos com cozinha, quarto com cama de solteiro, sala de jantar, banheiro com ducha, escritório e um espaço que pode funcionar perfeitamente como uma sala de estar. Todos esses ambientes são interligados por escadas e utilizam a versatilidade de móveis e elementos embutidos como característica principal.

Mesmo sendo extremamente compacta, a casa é completa e muitos garantem que seus ambientes não são tão claustrofóbicos como poderíamos imaginar. Pelas palavras do próprio Keret, a casa é equivalente a um de seus contos, “pequena, porém completa”.

Sua luminosidade é natural e bem distribuída por todos os espaços, devido aos materiais de policarbonato utilizados em sua construção, acima de uma estrutura resistente de aço, e também ao tipo de plástico semitransparente utilizado para o teto. A escolha desses materiais também cria a sensação de maior espaço, mesmo na parte mais estreita da casa, que mede 72 centímetros.

O processo de fabricação

Planta - Keret House“Foi um leque fantástico de impossibilidades”, disse Szczesny, sobre o planejamento e a obra, e só essa declaração seria totalmente capaz de definir um projeto tão complexo e curioso.
Etgar Keret só acreditou no convite de Szczesny quando ele desembarcou em Tel Aviv, onde o escritor mora, para lhe fazer uma visita e provar sua sinceridade. “Esse cara com um sotaque polonês carregado me disse que queria construir uma casa baseado nos meus contos”, disse contando sobre quando recebeu a ligação do arquiteto. “Parecia pegadinha”, completa.

Problemas para encontrar o dono do local, a descoberta de canos de aquecimento da cidade por baixo do chão, a dificuldade de encontrar fornecedores do aço leve, e equipamentos ideais para as proporções reduzidas necessárias no projeto, foram apenas umas das dificuldades que a equipe de Szczesny passou, tendo, inclusive, que redesenhar a planta.

O lançamento

O lançamento da casa foi feito no dia 20 de outubro de 2012, depois de passar por um período de três anos após a concepção da ideia em 2009, quando foi apresentada como um conceito artístico no festival WolaArt, na Polônia.

Hoje a Casa Keret se tornou uma realidade e vem trazendo muitos curiosos, turistas e imprensa de todos os lados do mundo.

A obra de arte

Pela lei polonesa, a Casa Keret não é reconhecida propriamente como uma casa, nem mesmo como um pequeno apartamento. Hoje, ela está registrada como uma instalação, ou seja, uma obra de arte, que é gerenciada pela Fundação de Arte Moderna Polonesa (FAMP), a qual também ajudou na execução do projeto.

A FAMP, fundada por Piotr Nowicki em 1985, tem o mérito de ser uma das primeiras organizações independentes e sem fins lucrativos a operar no campo da arte e seu objetivo principal é a promoção dos artistas cuja atividade contribua para o desenvolvimento da arte. Até mesmo por isso, a estadia de músicos e artistas, destino pensado por Szczesny para a Casa Keret, é muito bem-vinda.

Jakub Szczesny

Jakub Szczesny

Envolvidos

Jakub Szczesny – O arquiteto

A mente criativa que conquistou o mundo com a Keret House, Jakub Szczesny, de 39 anos, é membro de um grupo voltado para a arquitetura experimental chamado Centrala.

“Eu me apaixonei pelo espaço entre dois prédios de períodos diferentes”, confessou. “Decidi fazer uma conexão”, é o que diz o arquiteto sobre a sua grande ideia. Agora que a casa está completa, ele deu a divertida declaração: “Vou me embebedar pela primeira vez na vida!”.

Etgar Keret – O escritor

O escritor israelense, de 45 anos, é conhecido como alguém acostumado a trabalhar com pequenos parâmetros.

Etgar Keret

Etgar Keret

Sobre a casa disse que “Parece cabível tentar criar dentro dela”, e acrescentou, “A casa será um portal para todo o tipo de iniciativas artísticas.”, aprovando o projeto que recebeu seu nome e o incentivando a ser uma espécie de pousada para artistas e músicos.

A história de sua família na Polônia é marcada de dor e sangue. Após a morte de todos, a mãe do escritor fugiu do país para a França, depois foi para Israel, onde mora até hoje. “Para mim é como uma metáfora para minha família reclamar um lugar na Polônia”, disse Keret. “Nesse lugar onde mataram nossa família, agora haverá uma casa chamada Casa Keret”.

Um vão para a história

Essa casa icônica, localizada em um vão de dois prédios, inicialmente foi pensada para ficar no local por apenas dois anos, porém, por conta de tantos elogios da mídia, ao que tudo indica ficará permanentemente.
A Casa Keret já faz parte da história contemporânea da Varsóvia e mostra a todo o mundo que é possível aproveitar qualquer espaço, mesmo que pequeno, para construir um espaço agradável, confortável e funcional.

Os imóveis do Brasil, tanto casas, como apartamentos compactos, oferecem um espaço infinitamente maior em comparação a essa casa de pouco mais de um metro de largura, o que, com certeza, nos faz reavaliar nossas prioridades e necessidades, ainda mais pensando que quase 50% dos apartamentos comercializados no Brasil tem entre 45m² e 65m², o que é considerado compacto por aqui.

O mercado imobiliário mudou, assim como as necessidades das pessoas. Que tal se inspirar na Casa Keret e pensar em aproveitar melhor os espaços de sua casa?