Câncer em Cães e Gatos – Os Animais Também Precisam de Tratamento Precoce para Maior Chance de Cura

Com o aumento da expectativa de vidas dos animais de estimação, é cada vez mais comum o diagnóstico de neoplasias em cães e gatos. Assim como nas pessoas, os animais podem apresentar neoplasias benignas ou malignas, esta última chamada de câncer. O diagnóstico precoce é fundamental para que o animal tenha maiores chances de recuperação.

Câncer em Cães e Gatos

Câncer em Cães e Gatos

Quais os sinais clínicos?

Geralmente os animais apresentam nódulos em alguma região do corpo, o que chama a atenção de seus donos e estes acabam procurando um médico veterinário. No entanto, é importante se atentar para outros sinais como emagrecimento progressivo, perda de apetite, tosse e presença de feridas na pele que não cicatrizam, especialmente em animais mais velhos.

Encontrei um tumor no meu animal, o que devo fazer?

É muito importante não esperar o tumor ou nódulo crescer. Ao perceber a presença de um nódulo, o animal deve ser levado a um médico veterinário o mais precoce possível. O médico veterinário fará os exames necessários para confirmar ou descartar a possibilidade de câncer. Animais com tumores menores tem maiores chances de cura que aqueles que são diagnosticados num estágio mais avançado da doença, onde infelizmente muitas vezes já há presença de metástase (quando um câncer se espalha para outros órgãos do corpo).

Qual é o tratamento para o câncer? Há cura?

Assim como na medicina, hoje em dia há muitas modalidades de tratamento do câncer na medicina veterinária. Um veterinário especialista em oncologia poderá orientar qual o melhor tratamento para o animal, geralmente cirurgia e/ou quimioterapia. É fundamental para o tratamento que o animal receba acompanhamento veterinário por toda a vida, principalmente para detectar e tratar precocemente metástases. A cura poderá ser alcançada em alguns casos diagnosticados precocemente, porém em outros o objetivo do tratamento será aumentar a sobrevida do animal, fazendo com que o animalzinho com câncer viva bem, sem dor e sem sinais da doença por mais tempo, mesmo que não esteja curado.