BIOS – Anatomia da Placa-mãe

BIOS (Basic Input Output System) que quer dizer, sistema básico de entrada e saída. O sistema em nosso computador é composto por várias camadas de software e, podemos dizer que essa é a sua primeira camada. Um pequeno programa, mas, de fundamental importância. É o BIOS que tem a função de dar a partida no microcomputador.Quando você liga o micro, dar-se então o processo de inicialização (boot), mas, pra que ele realmente esteja no ponto de uso, antes tem que o sistema receber algumas informações básicas, de reconhecer componentes de hardwares instalados, dar o “boot”. Tudo isso é função do BIOS.

Cada modelo de placa-mãe, há de ter um BIOS personalizada para essa placa que o terá gravado dentro de um chip que fica instalado nela e funcionando adequadamente somente nessa placa.

No momento em que o computador entra em processo de inicialização, o BIOS entra em ação, contando a memória disponível, identifica dispositivos  plug and play instalados nesse computador e faz uma checagem geral de os componentes acoplados no micro. Esse trabalho realizado pelo BIOS é chamado de POST e sua função é exatamente a verificação dos componentes, se algo de errado com algum deles e além disse, verifica se mais algum foi instalado. Depois da conclusão da missão do POST, o BIOS informa e entrega o controle do micro para o sistema operacional, quando então, é que o usuário tem realmente o micro à disposição.

Veja como entrar no Setup para a configuração do BIOS

Usa-se um programa chamado SETUP para configurar o BIOS. Para fazer isso devemos pressionar a tecla DEL (em outros fabricantes essa tecla pode ser F!, F2 ou outras) logo nos primeiros segundos quando o computador estiver sendo ligado. Há no manual da placa-mãe as informações necessária para operar o SETUP, porém, todo computador já vem com suas configurações de fábrica prontos para reconhecerem os hardwares: o plug and play (instale e use). Sendo assim, não se faz necessário fazer configurações nesse padrão. Sendo o sistema operacional, os periféricos e o BIOS do tipo plug and play, o Windows irá reconhecer automaticamente o periférico.

Atualização do BIOS

Essa é uma atualização simples, mas, como quase tudo tem um porém, se algo der errado, poderá perder a placa-mãe do computador. Essa atualização é feita devido a tecnologia de hardware e principalmente a de processadores e HDs avançarem rápidos de mais.

Ao atualizarmos o BIOS, saiba que estamos atualizando a ROM-BIOS, no caso, é o BIOS, POST e SETUP. No entanto, essa atualização não é necessária, a menos que  o computador esteja apresentando problemas, os quais supostamente seriam resolvidos com a atualização do BIOS.

Riscos ao atualizar o BIOS

  • falta de energia;
  • baixar arquivo errado de atualização;
  • arquivo de atualização corrompido.

Em alguns casos de falha, pode ser que o BIOS seja recuperado e em outros casos, pode haver a inutilização da placa-mãe.

Atualizar BIOS

Antes de tudo, deve-se identificar o fabricante, o modelo e a versão da placa-mãe. Veja o manual da placa-mãe para ter essas informações e, logo após, você deve anotar os dados existentes no SETUP. Fazendo isso, você terá esses dados em algum lugar, já que o processo de atualização apagará a configuração existente.

Será alterar o Jumper somente em alguns modelos de placas-mãe e para isso tem que se verificar o manual da placa para ver se é necessário. Isso acontece porque o Jumper atua como um dispositivo de segurança contra gravação.

Atenção

Nunca deixe de estar de posse do manual da placa-mãe ou visitar o site do fabricante, isso porque aqui, será dado um exemplo seguindo um modelo padrão, mas há inúmeras placas-mãe com diferentes tipos de atualização. O exemplo a seguir, é de uma placa-mãe Award.

Ao acessar o site do fabricante da placa-mãe a ter seu BIOS atualizado e procure pela área de atualização do BIOS. Faça download dos arquivos necessários. Descompacte caso estejam compactados e logo após, o BIOS apresentará uma extensão “.bin”.

Normalmente vem um outro arquivo junto. Nesse arquivo contém o programa para gravação do novo BIOS. No caso da Award esse programa veio com o nome de “awdflash.exe“. Mas não é regra geral e nesse caso, não há impedimento para que outros programas sejam usados em novas versões de placas.

Nunca use um outro programa que não seja exatamente o qual o fabricante indicou para determinada placa-mãe. Para facilitar o processo de atualização, foi colocado um arquivo com extensão “.bat” por alguns fabricantes junto com os outros arquivos. Esse tipo de arquivo serve para automatizar alguns processos de atualização. Mundo com Informática.