Bem-vindos, estudantes!

Quem mora em cidade universitária, conhece bem o drama: basta janeiro chegar pra começar uma “trançação” de caminhões de mudança de um lado pro outro, freneticamente. Os gerentes das imobiliárias quando enlouquecem! Centenas de estudantes passando por seus escritórios diariamente procurando casas, apartamentos, lofts pra alugar – invariavelmente apressados até a alma, ou por medo de perder um bom lugar ou porque a mudança chega daqui a dois dias.

Isso para os estudantes novos, mas nem falamos ainda daqueles que já estão na cidade. É muito comum que grande parte deles se mude na virada do ano; os motivos são vários: incompatibilidade com o pessoal da república onde estão atualmente, residência muito distante da faculdade, correção do valor do aluguel atual acima das possibilidades e por aí vai. Mas a correria que promovem nas imobiliárias é a mesma que a dos recém-chegados.

Misturando tudo no baú

Estudantes-não-costumam-levar-muitos-pertences-para-a-nova-moradia.Uma outra coisa em comum que estes estudantes costumam ter (e as exceções são raras) é a pouca quantidade de objetos para transportar nessas mudanças. Como geralmente moram em repúblicas, costumam ter apenas os móveis do quarto e TALVEZ algum eletrodoméstico que veio com eles de sua cidade – habitualmente um micro-ondas ou liquidificador. Talvez haja também uma bicicleta. Mas é notável como a bagagem é pequena (por isso mesmo, dificilmente precisarão de um guarda-móveis). Isso quase nunca enche um caminhão de mudanças, mesmo aqueles com baú pequeno – e em contrapartida, é mais do que uma picape consegue carregar. Assim, eles têm duas opções pra fazer a mudança: ou contratar uma picape pra fazer isso com mais de uma viagem ou contratar, mesmo, um caminhão de mudanças.

Mas dá dó contratar um baú inteiro, pagar por um baú inteiro e não aproveitar o espaço todo (mal mal a metade dele). Então o que fazer? Que tal rachar o caminhão, no bom sentido?

É muito provável que algum colega da república (ou outro morador do mesmo prédio) vá se mudar também. Uma coisa bacana de fazerem é combinar pra se mudarem no mesmo dia; aí podem aproveitar o mesmo caminhão. Talvez não dê muito certo se os novos endereços de Cada um forem muito distantes mas, se forem próximos, vocês podem conseguir um bom desconto com o pessoal da mudança!

Mini mudança?

Alguns-estudantes-realmente-fazem-mini-mudanças.Mas tem estudante que realmente tem pouca coisa, especialmente os que se mudam para alojamentos ou para apartamentos já mobiliados; são só as roupas e objetos pessoais – e a bendita bicicleta, quando houver. Nesses casos, realmente não há nenhuma necessidade de se contratar um caminhão, nem o menorzinho deles. Uma picape dará conta do recado perfeitamente – isso se o estudante não tiver um amigo “motorizado” que possa quebrar esse galho, não é? Rsrsrs

Mas já se viu casos de estudantes que moravam num mesmo alojamento e resolveram alugar um apartamento e montar uma república lá, entre eles. Aí serão várias mini mudanças. Adivinha? Não cabe na picape nem no possante do amigo. Agora sim vale mais a pena contratar um caminhão pequeno para levar tudo de uma vez. Como todo mundo vai sair do mesmo lugar e se mudar pro mesmo lugar também… É bom que dá pra dividir o custo por igual – e fica bem barato!

“Com um pouco de jeito, tudo se ajeita”, já dizia a avó de algum conhecido…