Para um aparelho ligado à eletricidade funcionar é necessário um botão de liga e desliga, chaves ou interruptores, não é mesmo? Televisão, interruptores, transmissores de TV e motores de carro, todos eles precisam de um botão para ligar e para desligar, sempre acionados pela eletricidade.

Componentes Elétricos

Componentes Elétricos

Além desses botões são necessários os componentes elétricos, que são responsáveis por levarem a energia das redes elétricas até os componentes eletrônicos dos aparelhos, que os fazem funcionar. Resumindo, os componentes elétricos fazem parte dos componentes eletrônicos, sendo que um depende do outro para o perfeito funcionamento do equipamento. Os componentes elétricos são aplicados em automação industrial, média e alta tensão, controle de sistemas industriais e mecânica. Alguns exemplos de componentes elétricos são fusíveis, indicadores, interruptores, circuitos de proteção, relés e solenóides.

Os relés transformam pequenas correntes elétricas em grandes correntes, controlando equipamentos que funcionam com grande capacidade, acionados com pequena voltagem (um motor de 110 volts funcionar com apenas uma pilha, por exemplo). Eles funcionam como interruptores acionados a partir de energia elétrica. Quando uma corrente elétrica entra na bobina, é criado um campo magnético, atraindo contatos, fechando ou abrindo circuitos elétricos. Quando a corrente da bobina pára, o campo magnético também pára, e os contatos voltam a posição inicial.

Os relés podem ter contatos “Normalmente Abertos”, que se abrem quando a bobina está sem energia e se fecham quando a bobina recebe energia elétrica; ou contatos “Normalmente Fechados”, que se fecham quando a bobina está sem energia e se abrem quando a bobina recebe energia elétrica, ao contrário dos “Normalmente Abertos”; ou contato “Central” que estabelece a condução quando o “Normalmente Aberto” se fecha ou o “Normalmente Fechado” se abre. O relé é composto por armadura de ferro móvel, eletroímã, conjunto de contatos, mola de rearme e terminais. A partir de sua composição, o relé funciona assim: enquanto a bobina está sem energia, as molas mantêm os contatos em repouso, ficando com um espaço de ar no circuito magnético. Assim que a bobina recebe corrente elétrica, a armadura, atraída pelo campo magnético, vai em direção ao núcleo, assim os contatos se movimentam. Quando a força magnética se torna maior que a das molas, o contato sai do repouso e muda o circuito de “normalmente fechado” para “normalmente aberto” e vice-versa. Quando a circulação de corrente pára, o contato volta ao estado de repouso.

Os relés são também usados em carros, nos limpadores de pára-brisas, lanternas, iluminação, controle de faróis, alarmes e motores de partida.

Um outro componente elétrico muito utilizado é o solenóide, que possui formato de espiral, geralmente usados em placas de circuito impresso, reed switch e de estado sólido.