As Famílias das Cervejas Especiais

Cervejas especiais

Cervejas Especiais

As cervejas especiais vêm sendo cada vez mais apreciadas pelos consumidores brasileiros. O que as fazem serem chamadas de especiais ou gourmet são os ingredientes selecionados usados no processo de produção. As receitas são bem variadas, mas em todas elas é possível perceber a presença de ingredientes de alta qualidade, além de processos de fermentação e armazenagem diferentes das cervejas chamadas populares.

Como são divididas as cervejas especiais

Para começar a entender essa variedade de cervejas especiais primeiramente é preciso conhecer as famílias de cervejas. Existem as cervejas do tipo lager, ales e as de fermentação espontânea.

As lagers são as cervejas de baixa fermentação, como as MunichDunkel, Schwarzbier, Pilsen e Bock. As ales são os rótulos de alta fermentação e por isso são mais complexas. Como exemplo de ales podemos citar a Pale Ale, Strong Golden, Portes, Stouts, IndiaPale Ale, entre outras. A terceira família, as de fermentação espontânea, são produzidas em uma região específica da Bélgica, e são os microrganismos presentes no ar do local que os responsáveis pela fermentação.

Cada cerveja tem suas particularidades na degustação

Há muito mais a se saber sobre as cervejas artesanais. Cada rótulo é indicado para harmonizar com determinados pratos, ser degustados em copos específicos, e apreciados em temperaturas diferentes.

Aventurar-se no universo das cervejas Premium é uma experiência e tanto, e por isso os brasileiros estão dando tanta importância para as cervejas quanto já dão para os vinhos. As bebidas estão sendo cada vez mais valorizadas, com exemplares chegando a custar mais de R$ 600.
A dica para quem quer começar a experimentar cervejas diferentes é se informar das condições em que o rótulo deve ser apreciado, o que vai garantir que a cerveja seja apreciada da maneira correta, proporcionando tudo que foi produzida para proporcionar.