As consequências da depressão

A depressão é uma doença que afeta pessoas de todas as idades, sexos e classes sociais. Infelizmente, ela vem se tornando algo comum na sociedade. Veja neste artigo as consequências da depressão quando não acompanhada por um psiquiatra Brasília.

Considerada um dos maiores males do século XXI, esta doença tem se tornado a principal causa da procura por médicos psiquiatras e psicólogos.

As consequências da depressão

É uma doença tão séria que é a motivação da segunda maior causa de morte entre as pessoas na faixa etária dos15 até os 19 anos. A depressão é um dos gatilhos do suicídio. 

Os sintomas da depressão

Atualmente, cerca de 120 milhões de pessoas, em todo mundo, apresentam algum grau de depressão. O tratamento, acompanhado por especialistas, como psicólogos e psiquiatras, é essencial para evitar que a doença se agrave.

Porém, muitas pessoas não procuram por ajuda. Na realidade, muitos indivíduos nem sabem que possuem depressão, o que pode ocasionar consequências drásticas para as pessoas acometidas pela doença.

Para tornar mais fácil para as pessoas identificarem a depressão, separamos os sintomas mais comuns desta doença. Porém, vale a pena lembrar que somente um psiquiatra pode realizar o diagnóstico correto desta doença:

  • Dores no corpo;
  • Falta de concentração;
  • Indisposição;
  • Fadiga frequente;
  • Excesso de irritabilidade;
  • Estado de tristeza constante;
  • Mudanças de apetite – algumas pessoas comem demais, em outras é notada a falta de apetite;
  • Alterações do sono, enquanto algumas pessoas sofrem com insônia, outras apresentam sonolência exagerada;
  • Falta de desejo sexual;
  • Sentimentos negativos e depreciativos, como angústia, falta de esperança, sensação de culpa e inutilidade, entre outros.

A maioria desses sintomas estão associados a quadros de depressão, mas não necessariamente indicam a presença desta doença. Por isso, é preciso ter atenção e procurar o auxílio médico o quanto antes.

As maiores consequências da depressão

Sabendo os sintomas da depressão e se consultando com um bom psiquiatra, é bem mais fácil identificar a depressão no seu início, e as chances de recuperação são bem grandes.

Os casos não tratados de depressão são extremamente preocupantes. As consequências da doença são perigosas e desenvolvem diversos problemas, psicológicos e físicos, para todo o organismo.

Seguem abaixo os problemas físicos que têm como origem uma depressão não tratada:

  • Deficiência do sistema imunológico;
  • Predisposição ao desenvolvimento de infecções;
  • Aumento do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares;
  • Ocorrência de doenças autoimunes como a diabetes e o lúpus.

Alguns estudos estão procurando estabelecer a relação do desenvolvimento do câncer com a depressão.

Ainda não existem estudos que comprovem, porém, acredita-se que a queda da imunidade causada pela depressão contribua para o surgimento de tumores malignos.

A falta de tratamento da depressão também pode ser a causa, principalmente, de problemas sociais, que prejudicam a pessoa doente e agravam os sintomas. Confira o que acontece:

  • Dificuldades em estabelecer qualquer tipo de relacionamento afetivo;
  • Pode ser o motivo do desemprego de alguém. Isso pode ocorrer por causa da baixa produtividade do indivíduo que leva à sua demissão, ou o próprio indivíduo resolve abandonar o emprego;
  • Isolamento social;
  • Maior propensão a apresentar vícios, como alcoolismo ou drogas ilícitas;
  • Suicídio.

A vida da pessoa que não trata a sua depressão é bem complicada. Por isso, é tão importante buscar o auxílio de um psiquiatra; ele é o especialista indicado para ajudar você neste momento.

A boa notícia é que é possível reverter os sintomas da depressão citados anteriormente. Basta buscar tratamento. Este é o primeiro passo para voltar a ter uma vida normal.

A depressão deve ser tratada com a combinação de terapia e uso de medicamentos, desde que prescritos por um psiquiatra. O tratamento é delicado e exige cuidados especiais.

Enquanto a terapia busca analisar as raízes emocionais que ocasionaram o quadro depressivo, o uso de antidepressivos evita que os sintomas prejudiquem o dia a dia dos pacientes.

Durante o tratamento, o paciente também é incentivado a mudar os seus hábitos cotidianos, como optar por uma alimentação regulada e práticas que estimulem o convívio social, como atividades físicas.

Evite as consequências de uma depressão não tratada! Procure a ajuda de pessoas especializadas, como o psicólogo e o médico psiquiatra, para te ajudar neste momento! E volte, aos poucos, a ter uma vida normal.