Armazenagem de produtos úmidos

Todos os momentos do manejo de produtos alimentícios exigem cuidado, desde sua produção até sua distribuição. O momento do plantio, a adubação adequada, a colheita realizada com o cuidado necessário (especialmente se o produto for mais frágil, como tomates e morangos), o manejo na estocagem e na distribuição… Afinal, danos ocasionados por manejo inadequado ficam facilmente visíveis e, além de prejudicarem a venda por motivos estéticos, os “machucados” nos produtos se tornam porta de entrada para fungos e bactérias, que poderão apodrecer o produto mais rapidamente. E produto não vendido significa dinheiro perdido.

Mas o problema com o manejo de produtos deste tipo não para por aí. Vamos usar como exemplo o tomate. O próprio peso dos frutos de cima sobre os de baixo pode provocar danos por esmagamento nestes últimos, especialmente se tiverem sido colhidos maduros demais – é difícil, mas pode acontecer. E este esmagamento provoca um outro problema: o vazamento de líquidos, que pode atingir os frutos que estão nas caixas de baixo e chegar até os paletes, inclusive.

Problemas haviam…

Tempo-gasto-para-ver-seu-produto-estragado.Ver frutos machucados pelo manejo indevido ou por esmagamento (tanto pelos próprios frutos quanto por outros elementos) causa uma grande tristeza no produtor. Todos os dias dedicados para a produção são regados com muito suor, esforços e esperanças e se deparar com uma perda como essa é realmente triste. É quando ele percebe que uma parte da merecida recompensa – ou seja, do dinheiro das vendas – não chegará, pois aquela parte da mercadoria não será vendida.

Questões higiênicas em relação a produtos deste tipo vão além da estética de um fruto danificado. A umidade liberada pelo esmagamento de parte deles escorre e atinge os demais, deixando o conjunto com aspecto de sujo. Isso afeta muito negativamente a impressão do consumidor final, que prefere os produtos com boa aparência e boas condições de higiene. Não bastasse, se este líquido proveniente do esmagamento atingir os paletes, causará um outro problema: o escurecimento da madeira por causa da umidade e seu consequente escurecimento – e madeira escurecida significa: mofo. Impossível não notar. Mesmo os clientes fiéis preferirão os frutos estocados em condições visualmente mais atraentes.

… e soluções encontraram

As soluções para estes problemas são simples, ainda que algumas exijam uma certa mudança de postura por parte dos colhedores e vendedores. Além do cuidado na colheita (evitando apertar os frutos além do necessário e evitando arremessá-los nas caixas), Deve-se evitar superlotar as caixas, a fim de evitar o efeito do peso excessivo sobre os frutos que estão mais em baixo. Pensando nisso, foram criadas caixas em diferentes tamanhos e alturas, para evitar que seja colocado mais peso do que o ideal. Com isso, o risco de esmagamentos foi reduzido – ou mesmo eliminado.

Modelos-de-plásticos-podem-ser-adotados-para-o-carregamento-dessas-cargas.Já o problema dos paletes praticamente sumiu, agora que o risco de esmagamento foi reduzido ou eliminado. Porém, ainda se trata de alimentos muito úmidos, e acidentes podem acontecer, como o rolamento de algum fruto e sua consequente prensagem entre uma caixa e outra. Para evitar que os paletes dos galpões e dos mercados se mostrem impregnados de umidade e escurecidos, pode-se adotar os paletes de plástico. Como não são porosos, são facilmente laváveis e não acumulam vestígios líquidos, eliminando também o eventual problema do mau cheiro; com isso, ficam esteticamente agradáveis aos olhos, transmitem a impressão de boa higiene.

Tudo isto – cuidado no manejo para apresentar frutos visualmente belos e a apresentação em paletes plásticos limpos – contribui para que os clientes, sejam eles domésticos ou atacadistas, enxerguem seu produto com outros olhos e o valorize. E produto valorizado, você sabe, vale mais.

Perda de produção reduzida, aparência positiva e venda consumada. Vale ou não vale a pena investir um pouco mais de esforço nas melhorias?