APACHE, PHP, MySQL e PHPMyAdmin – Comparativo

Confira o nosso comparativo entre APACHE, PHP, MySQL e PHPMyAdmin.

PHP

O PHP é uma linguagem de script de Código Aberto muito utilizada e especialmente equipada para o desenvolvimento de aplicações Web embútivel dentro do HTML, com a linguagem PHP você escreve um arquivo em HTML com algum código inserido em PHP para executar alguma ação. O site oficial da linguagem PHP traz a seguinte definição:

PHP significa “Hypertext Preprocessor”, é uma linguagem de programação de ampla utilização, interpretada, que é especialmente interessante para desenvolvimento para a Web e pode ser mesclada dentro do código HTML. A sintaxe da linguagem lembra C, Java e Perl, e é fácil de aprender. O objetivo principal da linguagem é permitir a desenvolvedores escreverem páginas que serão geradas dinamicamente rapidamente, mas você pode fazer muito mais do que isso com PHP (PHP, 2008).

APACHE, PHP, MySQL e PHPMyAdmin

APACHE, PHP, MySQL e PHPMyAdmin

MYSQL

O MySQL é um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) open source que se encontra no patamar de SGBD mais popular do mundo, pois dispõe de qualidades como consistência, alta performance, confiabilidade e facilidade de uso. Atualmente é usado em mais de 6 milhões de instalações em todos os continentes, que vão desde instalações em grandes corporações a específicas aplicações básicas. Além disso, o MySQL se tornou a escolha de uma nova geração de aplicações, que utilizam o modelo LAMP (Linux, Apache, MySQL, PHP). O MySQL funciona em mais de 20 plataformas, incluindo Linux, Windows, Netware, dando ao desenvolvedor flexibilidade e controle, oferecendo uma gama de produtos certificados e testados. Dentre as linguagens de acesso que o MySQL suporta estão o C, C++, Java, PHP, Python, Perl, Delphi, Dylan. Segundo documento oficial, o conceito do Sistema Gerenciador de Banco de Dados MySQL é:

O MySQL é um servidor robusto de bancos de dados SQL (Structured Query Language – Linguagem Estruturada para Pesquisas) muito rápido,  multi-tarefa e multi-usuário. O Servidor MySQL pode ser usado em sistemas de produção com alta carga e missão crítica bem como pode ser embutido em programa de uso em massa (MySQL).

Outro ponto forte e decisivo em um banco de dados é a sua segurança. Com seus diversos tipos de tabelas, característica exclusiva do MySQL, é possível ter um banco de dados bastante seguro e estável contando com integridade referencial, backup e restore, controle de usuários e acessos, e ainda, se necessário, verificação e correção de corrompimento de tabelas. O MySQL não é usado somente para aplicações internet, podendo ser utilizado como banco de dados desktop, ou seja, em aplicações corporativas; também dá suporte a diversas linguagens de programação incluindo o Delphi da empresa Borland e o Java da Sun.  O MySQL é gratuito. Outras grandes vantagens devem ser citadas como a velocidade de operação que pode ser comparada com os grandes nomes de banco de dados proprietários.

Apresentava como principal desvantagem a falta de suporte a stored procedures e triggers em versões anteriores a 5.0. Pode ser visto como deficiência afalta de integridade referencial em todos os seus tipos de tabelas.

Apache

A principal característica do Apache é a modularidade. Ao invés de ser um aplicativo grande e complexo, que tenta desempenhar sozinho todas as funções, o Apache se limita a executar uma única tarefa: entregar páginas html e outros tipos de arquivos aos clientes. Qualquer outra coisa é invariavelmente feita por um módulo externo.

Nas distribuições derivadas do Debian, a arquitetura modular do Apache é estendida também aos arquivos de configuração. Tradicionalmente, a configuração do Apache é centralizada em um único arquivo, o “httpd.conf”, que pode opcionalmente incluir referências a arquivos externos (includes) que permitem segmentar e organizar a configuração. A equipe do Debian desenvolveu uma organização bastante prática, que é usada também no Ubuntu e em outras distribuições derivadas dele.

O MySQL utiliza analise muito simples para separar texto em palavras. Uma “palavra” é uma sequência de caracteres consistindo de letras, dígitos, ‘’, e ‘_’. Qualquer “palavra” presente na lista de palavra de parada ou for muito curta é ignorada. O tamanho padrão mínimo das palavras que serão encontradas pela pesquisa full-text é de quatro caracteres. Isto pode ser alterado como . Toda palavra correta na lista de coleções e na consulta é pesada de acordo com sua significância na consulta ou coleção. Deste modo, uma palavra que está presente em vários documentos terá peso menor (e poderá ter até mesmo um peso zero), já que ele têm um valor semântico baixo nesta coleção particular. Por outro lado, se a palavra é rara, ela receberá um peso alto. O peso das palavras são então combinados para computar a relevância das linhas.