Ano Novo

“O quê? Já chegou novamente ao fim do ano?” Isso nos faz lembrar de como a vida humana é passageira! Ano Novo, vida nova! Receberemos de Deus em breves dias mais um grande presente. Serão mais 365 dias e 6 horas para usarmos como desejarmos. Isso é simplesmente fantástico, Deus não nos cobra nada por tão importante presente.

O que iremos fazer com esse ano novinho em folha que receberemos da misericórdia Divina? Acredito que o poeta Carlos Drummond de Andrade teve razão ao dizer: “você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente”…

Poderemos investir nas coisas celestiais durante o novo ano, para que nossa vida seja cheia de uma riqueza que permanece eternamente. Inúmeras vezes, o amor é exaltado no Novo Testamento como o alvo mais elevado que existe, e esse é o amor puro, o amor com que Jesus nos amou e nos ama, a ponto de entregar Sua vida por nós.

Nossos desejos do bem não são miragens, façamos um exame de consciência quanto às nossas aspirações e a possibilidade de as concretizarmos. devemos buscar e dar o melhor de nós mesmos na nossa relação com as pessoas, com a natureza, com as institituições e as empresas e com o mundo como um todo.

Já é final da primeira década do Terceiro Milênio, e o que constatamos é que o planeta vem há séculos sendo devastado pela própria ação do homem. O desgaste torna-se evidente e se traduz em catástrofes cada vez mais frequentes, assolando parte de todas as regiões do planeta. Ondas tsunami, vendavais, furacões, tempestades e tornados nos fornecem uma clara demonstração de que é necessário proteger nossa morada, nossa casa atual, que é o planeta Terra.

Ano Novo, vida nova! Que tal fazermos uma faxina em nossa casa mental, expurgando todos os lixos que deixamos acumalar com o tempo? Para o novo entrar é necessário expulsar as velharias que já não nos servem, ou melhor servem para nos atrapalhar. Que as nossas promessas de mudança sejam cumpridas.

Feliz Ano Novo a todos os companheiros de jornada !