Advogado Trabalhista Tem Aumento de Trabalho Devido à Novela

Que as novelas influenciam a vida de muitos telespectadores isso todos já sabem há muito tempo. Porém, o advogado trabalhista não imaginava que uma novela lhe traria tantos novos clientes.

Por causa da novela que fala sobre as empregadas domésticas e a relação delas com as patroas, o advogado trabalhista nunca foi tão procurado por aquelas em busca de ver seus direitos garantidos.

Diga-se de passagem, que essa classe de trabalhadores é uma das que mais procura o serviço do advogado trabalhista. Porém, com o sucesso e alcance da novela, as reclamações trabalhistas têm aumentado e outras, como as de assédio moral e sexual, têm surgido.

Advogado Trabalhista: O que é o assédio moral

Advogado Trabalhista: O que é o assédio moral

Advogado Trabalhista: O que é o assédio moral

O assédio moral é a mais nova causa “da moda” entre as empregadas domésticas. Baseadas na novela, muitas procuram o serviço do advogado trabalhista com reclamações sobre o modo como são tratadas pelos patrões, sobre o linguajar usado pelos mesmos, entre outras reclamações.

O que precisa estar claro para todos é que o assédio moral no trabalho pressupõe repetição sistemática, intencionalidade, direcionalidade, temporalidade e degradação de moral das condições de trabalho  e, para tanto, quando se ingressa em um processo como esse, provas precisam ser coletadas e estas precisam ser coerentes e verídicas, assim como em qualquer tipo de processo trabalhista.

Por isso não se deve deixar levar pela ilusão da novela e com o alto lucro supostamente pretendido. Assédio moral e outras tantas infrações trabalhistas existem sim e devem ser levadas à frente, mas somente quando o empregador as tenha de fato cometidas.

Muitas pessoas, inclusive o advogado trabalhista agindo de má fé, pode usar a repercussão da novela para lucrar em cima de pessoas de boa índole, mas de pouco conhecimento, fazendo com que procurarem a justiça com falsos testemunhos e reclamações.

Importante então agir na certeza do ocorrido e não procurando se beneficiar de certas situações.

Fica a dica para todos: empregadores, empregados e a sociedade como um todo para que pensem e usem esses canais de comunicação e de prestação de serviço – televisão e justiça- para fins justos, honestos e de propagação dos direitos e deveres de todos.