Administração de Recursos Humanos – As organizações

Um homem sozinho tem capacidade para fazer muitas coisas e atingir muitos objetivos. Mas quando um homem se associa a outros, a capacidade de fazer muitas coisas e atingir múltiplos objetivos se torna muitíssimo maior. O provérbio “a união faz a força”, na sua simplicidade, explica bem o que o homem é capaz de fazer quando se associa a outros em organizações sociais para levar adiante empreendimentos grandiosos. Ao longo da sua história, o ser humano sempre se associou com seus semelhantes para, em grupo fazer coisas que sozinho jamais seria capaz. Assim, surgiram as organizações sociais ao longo e toda a história da humanidade. Com o passar dos tempos, as organizações sociais foram se desenvolvendo até alcançarem o estágio moderno de evolução e de complexidade que caracteriza a sociedade de hoje.

Vivemos, agora, em uma sociedade composta de organizações sociais: escolas, clubes, igrejas, hospitais, empresas, sejam elas industriais (produtoras de bens ou produtos) ou prestadoras de servições (bancos, comércio, restaurantes, financeiras etc). Existem organizações privadas ou públicas, instituições militares etc. São tantas as organizações sociais que o homem moderno passa a depender delas para poder viver, aprender, trabalhar, repousar, praticar esportes, comer, cuidar da saúde, dos filhos, do seu dinheiro etc. Assim, nascemos dentro de organizações, vivemos quase todo o nosso tempo dentro delas e nelas morremos.

Não existem organizações sem pessoas. As organizações são chamadas organizações sociais poque são entidades compostas por pessoas para atingir determinados objetivos comuns. As empresas constituem um exemplo de organizações sociais, pois são compostas de pessoas. Mas, além das pessoas, as empresas precisam possuir determinados recursos para poder funcionar e produzir resultados.