Academia? Ih, mas tô sem grana…

A bem da verdade, se todo mundo pudesse, todo mundo se cuidaria, é ou não é? Ok, tem algumas pessoas que são meio que “alérgicas a exercícios”, os sedentários profissionais. Andar do quarto até a cozinha já é um trajeto longo pra eles (já vi caso de gente que colocou frigobar do lado da cama pra não ter que mexer com isso). Mas tirando esse pessoal com aversão a movimentos, o restante de nós bem que gostaria de ter tempo e dinheiro pra se cuidar melhor. Afinal, se a gente não tem a saúde em dia, todo o resto se atrapalha, e muito.

Por isso existem tantas academias – e a maioria delas dura de cinco anos pra mais, contrariando a velha máxima do mercado brasileiro que diz que comércio aqui fecha em dois anos ou menos. As academias vão na contramão dessa teoria, mostrando fôlego de atleta (perdão pelo trocadilho, mas foi irrecusável!) e se mantendo na ativa e sempre cheias. “Ixe… mas academia? Bem que eu queria, mas tô sem dinheiro pra isso, agora…”. Ok, vamos pensar juntos. Você não faz nenhum exercício e aí, de repente, descobre que está com o colesterol muito alto, ou a glicemia, ou os triglicérides. Ou tudo junto. Como você não se exercita, o médico prescreve um monte de medicações – e quando você faz o orçamento, descobre que os preços de medicamentos que ele prescreveu são bem mais altos do que um bom pacote na academia perto da sua casa! E aí? Como é um caso de saúde, você, mesmo sem poder, compraria esses remédios, não é? Então, por que não evitar precisar deles e economizar uma graninha?

Pacotão é o canal

Isso você vai encontrar em qualquer academia: os pacotes promocionais. Cada uma trabalha de um jeito, mas algumas oferecem pacotes variados para que cada um se matricule de acordo com suas próprias preferências. Por exemplo, alguns pacotes levam em consideração os horários nos quais você quer praticar; a parte da manhã costuma ser a mais barata por ser a menos procurada; a parte da tarde tem valor intermediário e o período da noite (que muitas academia chamam de “horário livre”) são os mais caros, já que é o procurado pela maioria dos alunos.

precos-de-academia-e-encontrar-a-melhor-oferta.Outras academias fazem pacotes por número de alunos se matriculando ao mesmo tempo, os “pacotes por grupos”. É assim: se você conseguir mais X alunos pra se matricularem junto com você, vocês ganham um desconto de X% no valor das mensalidades. Pode ser que haja diferença no valor dependendo do horário que vocês escolherem; algumas academias exigem que todos compareçam na mesma faixa de horário, outras deixam isso livre.

Existe ainda um outro tipo de pacote, que é aquele por modalidades praticadas. Se um aluno escolher três ou mais atividades oferecidas na academia, por exemplo, ele ganha um desconto. Por exemplo, musculação, aeróbica e uma luta ou dança. Esse pacote é bacana pra quem enjoa fácil de fazer sempre as mesmas coisas e acaba desistindo da academia.

Dicas valiosas

Fique de olho nos seguintes pontos ao procurar diferentes academias para escolher em qual delas vai se matricular:

– preço: se esse for o critério principal pra você, faça orçamento em várias academias par a ter uma ideia da média de preços praticados mas fique muito atento àquelas mais baratinhas com preços inacreditáveis. Verifique o estado de conservação dos aparelhos (não a parte estética, mas a funcional) e certifique-se de que há um educador físico formado e com especializações trabalhando ali. Se não tiver, esqueça. Orientar alunos em uma academia não é atividade para amadores nem aventureiros, sob o risco de sérias lesões acontecerem.

– localização: o mais adequado é se matricular numa academia perto de casa; assim, seu deslocamento até lá pode ser feito até a pé, se for o caso, evitando transtornos com trânsito, metrôs, ônibus, etc.. Além do mais, a distância mais curta elimina grande parte da preguiça provocada pelo deslocamento até lá. Pelo menos, deveria! Olha lá, hein??

academia-preocupe-se-em-saber-mais-informacoes.– aparência: nem tudo que reluz é ouro, você já sabe. Uma academia linda e com aparelhos incríveis pode não valer de nada se o profissional que trabalha lá não tiver as qualificações adequadas. Portanto, não se deslumbre com a aparência do lugar mas, sim, com os resultados que os alunos de lá costumam obter. Nas redes sociais, é fácil descobrir elogios e críticas – e no Google, é possível descobrir se por acaso a academia responde a algum processo por lesão provocada durante o exercício orientado lá. Não deixe de fazer essa pesquisa.

A lógica é simples assim: se você pagaria por um remédio caro pra regular seu sangue devido ao sedentarismo, por que não pagar por uma atividade que vai impedir que você precise desses remédios?